Novo Tetris rejuvenesce o game para smartphones e tablets

Criado em 1984, jogo ganha nova versão gratuita nesta quinta-feira, 23

Pedro Antunes Publicado em 23/05/2013, às 13h20 - Atualizado às 13h22

Tetris Blitz
Reprodução / Eletronic Arts

Um dos jogos mais populares de todos os tempos, Tetris ganhou nesta quinta-feira, 23, uma nova versão, gratuita, que visa rejuvenescer a marca. O game completa 29 anos em 2013.

Tetris Blitz foi produzido pela Eletronic Arts (EA) e chega para smartphones e tablets. A proposta do novo game ainda é conseguir formar colunas com os bloquinhos que descem do alto da dela. Desta vez, contudo, a corrida é contra o tempo. Cada partida leva dois minutos e é preciso fazer o máximo de pontos possível neste curto período de tempo.

Outra diferença que exigirá certa prática, inclusive dos jogadores habituados ao jogo, é a ideia de que não é possível mover as peças para os lados enquanto ela cai. O próprio jogo oferece quatro pontos de encaixe, que podem ser alterados ao se apertar o botão “girar” – com isso, surgem na tela outras possibilidades para posicionar o novo conjunto de bloquinhos. Ao se decidir onde posicionar as peças que surgem, basta o jogador usar o dedo na tela e indicar ao jogo a sua decisão, e os blocos se posicionarão automaticamente.

Para tornar o jogo ainda mais dinâmico há uma série de poderes especiais, que agilizam a experiência dentro do game. Eles também acabam por ser fundamentais para atingir as maiores pontuações. Para consegui-los, há duas formas: por mérito ou pagando por eles, nas chamadas microtransações.

Criada pelo matemático russo Alexey Pajitnov em 1984, a franquia de Tetris ainda encontra maneiras de se reinventar. Agora, para cair no gosto de uma geração nascida quase dez anos depois da invenção do game, a proposta é trocar aquelas horas diante do Game Boy por dois minutos de ação constante.