Novo Superman terá roteiro de David Goyer

Roteirista de Batman - O Cavaleiro das Trevas quer trazer aspecto realista para a trama

Da redação Publicado em 25/02/2010, às 18h42

David Goyer é conhecido, principalmente, por colaborar no roteiro dos dois últimos filmes da saga Batman

Ver Galeria
(2 imagens)

Atualizada às 14h08

David Goyer, roteirista de Batman - O Cavaleiro das Trevas, vai escrever a trama do novo filme da franquia Superman, segundo informou nesta quarta-feira, 24, o site da revista Variety.

A Warner Bros, com a Legendary Pictures, está negociando um novo roteiro para a sequência, intitulado Man of Steel (Homem de Aço). A trama deve envolver uma luta entre o Super-Homem e os vilões Lex Luthor e Brainiac. Há informações de que a história terá bastante elementos da mitologia 'Kryptoniana' e aspectos realistas.

O ator Brandon Routh e diretor Bryan Singer, de Superman: O Retorno, lançado em 2006, não estarão na nova versão. O último filme da saga foi considerado um fracasso pelos estúdios, arrecadando o total de US$ 390 milhões no mundo todo.

O interesse em Goyer se deu devido a sua colaboração no sucesso de O Cavaleiro das Trevas, que alcançou cerca de US$ 1 bilhão. O roteirista também participou de Batman: O Retorno, de 1992, que chegou a arrecadar US$ 400 milhões mundialmente. Recentemente foi divulgado que Goyer também irá produzir o roteiro do próximo filme da franquia Batman.

No currículo do roteirista, também estão a produção da franquia Blade e da adaptação de Motoqueiro Fantasma, ambos baseados nas HQs da Marvel.

Os estúdios Warner Bros pretendem lançar o novo filme de Superman já em 2011, com medo de perder os direitos sobre o personagem antes do tempo.

Disputa antiga

Os herdeiros dos criadores Jerry Siegel e Joe Shuster vão deter completamente os direitos autorais do Super-Homem em 2013, de acordo com um processo judicial que está em andamento.

A disputa acontece desde 1975, quando os criadores do personagem processaram a Warner Bros e a DC Comics devido à falta de reconhecimento do nome deles na criação.

Depois da morte de ambos, nos anos 90, as famílias tomaram as dores e continuaram a lutar pelos direitos dos autores. Após as últimas decisões judiciais, a Warner e a DC ficaram com os direitos apenas do vilão Lex Luthor, do personagem Jimmy Olsen, dos poderes do Super-Homem e da Kryptonita.

No entanto, a partir de 2013, qualquer decisão sobre o personagem Super-Homem, tanto em filmes como HQs, serão exclusividade das famílias.