O dia em que os Beatles convidaram uma fã carioca para gravar 'Across the Universe' [FLASHBACK]

Aos 15 anos, Lizzie Bravo sonhava em ver o Fab Four de perto, mas não imaginava que iria dividir os vocais com os ídolos

Julia Harumi Morita | @the_harumi Publicado em 04/02/2021, às 13h28

None
Os Beatles (Foto: Apple Corps Ltd 2009)

No dia 4 de fevereiro de 1968, a jovem Lizzie Bravo fazia parte do grupo de fãs que praticamente acampava na frente do estúdio Abbey Roadpara poder realizar o sonho de ver os Beatles de perto. Ela só não esperava que além de falar com os músicos, seria convidada para gravar "Across the Universe" com eles. 

A história de Lizzie com o Fab Four começou ainda no Brasil, especificamente na Zona Sul do Rio de Janeiro. Elizabeth Bravo já tinha assumido o apelido Lizzie quando pediu para os pais pagarem uma viagem para Londres ao invés de fazerem uma festa de 15 anos, segundo informações do Uol e o Globo

No início de 1967, Lizzie chegou na capital inglesa e foi para o estúdio Abbey Road, local que passaria a frequentar religiosamente até 1969. A rotina da jovem se resumia em tirar fotos, conversar brevemente com os músicos e conseguir autógrafos - quando não estava trabalhando como babá e empregada para bancar a longa estadia no país. 

E em uma cena digna de fanfic, os esforços de Lizzie foram recompensados. "O Paul [McCartney]apareceu na porta do estúdio e perguntou: 'Quem aí de vocês consegue segurar uma nota aguda?'. Eu levantei a mão na hora, porque tinha sido soprano no coral do colégio. Nem pensei no motivo da pergunta", disse a fã em entrevista à BBC Brasil.

Então veio a surpresa: o músico convidou Lizzie e a britânica Gayleen Pease para entrarem no estúdio e participarem das gravações de "Across the Universe". 

"John [Lennon] e Paul explicaram que precisavam dos vocais de apoio, ensinaram para a gente o que queriam. Foram bem gentis comigo e a Gaylee. O Paul até brincou comigo, pedindo para que eu cantasse em 'brasileiro,'" disse Lizzie

+++ SIGA NOSSO SPOTIFY - conheça as melhores seleções musicais e novidades mais quentes

A jovem ainda teve a chance de usar o microfone de Lennon, o beatle favorito dela, durante as duas horas em que permaneceu no estúdio. Depois de gravar algumas vezes a frase "Nothing is gonna change my world", Lizzie voltou para a porta do estúdio, onde ficou até duas da manhã na neve.

Durante a conversa com a BBC Brasil, ela chegou a mencionar que Paul tinha falado sobre o cachê dela e de Pease, mas nunca recebeu nada. "Paul mencionou que a gente ganharia alguma coisa. Mas nunca quis cobrar, né?"

Se por um lado Lizzie não se tornou amiga dos Beatles, por outro, ela guardou uma memória única com o Fab Four. Em 2008, a versão da música com os vocais de Lizzie ainda foi escolhida para ser transmitida no espaço pela Nasa em comemoração dos 40 anos de lançamento da composição e dos 50 anos da agência norte-americana.

Depois da beatlemania, Lizzie trabalhou com músicos brasileiros, como Milton Nascimento e Caetano Veloso, e passou a participar de eventos relacionados aos Beatles. Em 1989, Lizzie estava em uma coletiva de imprensa com McCartney, que fez questão de agradecer a presença dos profissionais no final do evento. 

"Por que acho que te conheço?", perguntou o ex-beatle

"A gente cantou junto no mesmo microfone há um tempo", respondeu Lizzie, que, mais tarde, transformou as memórias de adolescência no livro Do Rio a Abbey Road.


+++ PAI EM DOBRO | ENTREVISTA | ROLLING STONE BRASIL