Punk e político, Beto O'Rourke anuncia que vai concorrer à presidência nos EUA

O'Rourke fez uma declaração para a emissora de TV KTSM de El Paso

Redação Publicado em 14/03/2019, às 14h49

None
Beto O'Rourke (Scott Bauer / AP Photo)

Na última quarta, Beto O'Rourke entrou em contato com a KTSM, emissora de TV da cidade de El Paso, no Texas, para informar a sua intenção de concorrer à presidência dos Estados Unidos em 2020.

“Estou muito orgulhoso do que El Paso representa. É uma grande parte da razão de eu estar concorrendo [à presidência dos Estados Unidos]. Esta cidade é o melhor exemplo deste país.”

Em sua adolescência, O'Rourke era um aspirante a músico que tocou em uma banda de punk rock chamada Foss ao lado de Cedric Bixler-Zavala, do The Mars Volta e At The Drive-In.

Em entrevista para a Vanity Fair, ele contou sobre os seus dias como roqueiro e suas influências como Minor Threat e o vocalista do Fugazi, Ian MacKaye. “Eu tenho muita reverência por ele. Significa muito pra mim na minha vida.”  

Em determinado momento, O'Rourke e seus amigos se mudaram para Albuquerque, Novo México, rasparam suas cabeças e declararam 1995 como o seu "Revolution Summer", uma homenagem à cena punk da DC em 1984. “Meu pai ficou tão desapontado. Eu dizia: você sabe, eu quero fazer arte. Eu quero escrever. Eu quero fazer música. Eu quero criar coisas.”

Outra passagem que O'Rourke conta à Vanity Fair é que ele fingiu ser o fundador da Sub Pop Records, uma famosa gravadora de indie rock, para fazer uma apresentação em São Francisco.

Frustrado por uma série de shows que a banda não fez, ele ligou para um conhecido do rock local, alterou sua voz e fingiu ser um dos fundadores da Sub Pop. Ele pediu para que eles contratassem a Foss para abertura do evento, dizendo que a banda estava prestes a assinar um contrato com uma gravadora. Eles fizeram o show, mas foram expulsos do palco depois de duas músicas.

O ex-punk virou congressista e quando concorreu ao Senado, no último semestre do ano passado, e recebeu apoio do cantor Willie Nelson e das bandas Spoon e The National.