O Exterminador do Futuro tem direitos vendidos para Pacificor

Nem Sony, nem Lionsgate: quem levou a melhor no leilão da franquia foi uma empresa sem experiência em produção ou distribuição de filmes

Da redação Publicado em 10/02/2010, às 12h01

Chegou ao fim a disputa pelos direitos da franquia O Exterminador do Futuro. Na noite de segunda-feira, 8, durante um leilão em Los Angeles, o fundo de investimentos Pacificor, localizado em Santa Bárbara, levou a melhor, deixando para trás os estúdios Sony e Lionsgate - até então, os mais cotados para comprar os direitos.

A Halcyon Holding Corp, atual detentora dos direitos da saga, vendeu o domínio por US$ 29,5 milhões, segundo informações do site Deadline Hollywood. A empresa irá receber US$ 5 milhões pelos próximos filmes de O Exterminador do Futuro, vai continuar com os direitos do terceiro e quarto longas, e ainda terá suas dívidas liquidadas com outros credores.

O contraditório é que, no passado, a Halcyon acusou a Pacificor de extorsão, suborno e fraude, exigindo US$30 milhões de indenização na Justiça norte-americana. Além disso, foi a própria Pacificor que emprestou dinheiro para a Hacylon comprar os direitos da franquia, em 2007.

Em setembro de 2009, a empresa decidiu se desfazer da aquisição por motivo de falência. No mês passado, a Lionsgate foi a primeira a oficializar uma proposta de compra do direito à concessão, com um lance de US$ 15 milhões, além de 5% da receita adquirida futuramente.

Ambos os estúdios ainda tentam uma negociação para controlar a propriedade em conjunto, considerando que a Pacificor não tem experiência em produção ou distribuição de filmes. A audiência no tribunal de falências está marcada para hoje, quarta-feira, 10, para aprovar a venda da franquia.

O último filme da saga, O Exterminador do Futuro: A Salvação, com Christian Bale, fez um sucesso considerável, somando cerca de US$ 372 milhões nos cinemas ao redor do mundo. O longa foi produzido pela Halcyon em parceria com a Warner Bros. e a Sony.