O fim de Law and Order SVU? Em meio a protestos de Black Lives Matter, série perde prestígio

A Rolling Stone EUA sugeriu que Olivia Benson seja 'cancelada'. Entenda:

EJ DICKSON/ROLLING STONE EUA Publicado em 15/06/2020, às 17h33

None
Law and Order: SVU (Foto: Reprodução)

A Rolling Stone Estados Unidos publicou um artigo polêmico sobre o cancelamento de Olivia Benson, personagem de Law and Order: SVUinterpretada por Mariska Hargitay, após os protestos antirracistas e contra a brutalidade policial depois da morte de George Floyd, um homem negro sufocado por um policial branco. 

+++LEIA MAIS: John Boyega, de Star Wars, faz discurso em protesto Black Lives Matter: ‘Não sei se terei uma carreira depois disso, mas f*da-se’

Por 21 temporadas, Olivia Benson foi uma profissional de excelência, a personificação de todas as qualidades que desejamos nas autoridades policiais: ela é dura, mas justa, vulnerável e de olhos de aço, demonstrando compaixão constante pelos sobreviventes e sendo severa com abusadores. 

Além disso, ela sempre luta e acredita nas vítimas, um contraste marcante com os policiais da vida real, cujo histórico de condenação de agressores sexuais é péssimo. Olivia é uma guerreira em prol da justiça social no sentido mais verdadeiro, um policial que não é motivado por cotas ou impulsos de intimidação no ensino médio, mas um desejo sincero de fazer o que é certo pelos sobreviventes o tempo todo. Somente um demônio, um sociopata ou o presidente dos Estados Unidos se incomodariam com ela. Ela é, para todos os padrões e medidas, incrível.

+++ LEIA MAIS: Kanye West paga faculdade de filha de 6 anos de George Floyd

De acordo com um relatório da Color of Change, porém, a série "transforma heróis em pessoas que violam nossos direitos" e "não representam a realidade, causas ou consequências de [disparidades raciais no sistema de justiça criminal] com precisão".

Os protestos contra a brutalidade policial levantaram uma discussão necessária sobre a valorização dos policiais na cultura popular, e como tais medidas nos condicionam a ver os policiais como uma força para o bem, mesmo quando há muitas evidências da vida real em contrário. Como é o caso de George Floyd.

+++LEIA MAIS: George Floyd, antes de ser brutalmente assassinado, era Big Floyd e deixou legado lendário no rap de Houston

O roteirista de Law and Order: SVU, Warren Leight, comentou sobre em um podcast do Hollywood Reporter: "As pessoas assistem às séries para ver heróis. Você tem a responsabilidade de pelo menos descrever a realidade - o mais próximo possível da realidade."

É seguro supor que, por algum tempo, pelo menos, os criadores da cultura sejam cautelosos ao retratar os policiais de uma maneira positiva, e isso resultará em algumas mudanças necessárias nas salas dos roteiristas e nas sessões de brainstorm dos estúdios. 

+++LEIA MAIS: George Floyd: ouça as músicas do homem brutalmente assassinado por policiais nos EUA

Olivia Benson não vai mudar, não fundamentalmente, porque ninguém quer que ela mude. Provavelmente, não vamos vê-la se esforçando para contratar mais policiais não-brancos e não veremos George Floyd como pauta da narrativa da trama, a não ser uma maneira superficial.

Certamente não vamos vê-la sendo levada para a tarefa de um conselho de revisão interno por supervisionar um policial perseguindo um suspeito masculino. Tais mudanças são contrárias ao paradigma que governa a série, que, como diz Leight, é "como a justiça deve ser tratada" - mesmo que raramente seja a realidade.

+++LEIA MAIS: Barbra Streisand, de Nasce uma Estrela, doa ações da Disney para filha de George Floyd

Por mais que o papel das autoridades policiais se torne um fardo na imaginação cultural, por mais que esteja inserida em um sistema que perpetua o racismo, a misoginia e a brutalidade, ninguém quer ver Olivia Benson como algo além de um herói.

As séries existem para o público não desacreditar de que o sistema não está totalmente quebrado e que a polícia não é totalmente irrecuperável. Precisamos acreditar que alguns policiais podem ser bons porque Olivia Benson é boa, mesmo que seja uma exceção. 


+++ A PLAYLIST DO RUBEL