O que cada ex-integrante do Guns N’ Roses fez após a saída da banda?

Ao longo de mais de três décadas em atividade, cerca de 16 músicos já deixaram a banda

Redação Publicado em 03/03/2020, às 18h52

None
Guns N'Roses (Foto: Gene Ambo / Media Punch / IPX)

Formado em 1985, o Guns N’ Roses passou por várias mudanças de formação ao longo da grande jornada que cultivam até hoje. Em 35 anos de história, o único integrante fixo no grupo é o vocalista Axl Rose. O site Grunge rastreou 16 músicos que passaram pela banda e os rumos que tomaram após terem deixado - por escolha própria ou não - o grupo. 

A formação original da banda era diferente da clássica da década de 1990 e, além do cantor, contava com Tracii Guns, Izzy Stradlin, Ole Beich e Rob Gardner. Este último, baterista, desistiu do projeto por causa de uma namorada. Em entrevista ao site Ultimate Guitar, o guitarrista Tracii Guns disse que Gardner era um ótimo músico. “A namorada dele deu um ultimato, então ele deixou a banda e depois ela o deixou”, contou. 

+++ LEIA MAIS: O quanto a voz de Axl Rose mudou? Vídeo mostra evolução do vocalista do Guns N' Roses

Guns deixou o grupo para focar na banda L.A. Guns, que está em atividade até hoje, com 12 álbuns de estúdio lançados, além de ter trabalhado com veteranos como Motörhead, Johnny Thunders, Poison e WASP

Ole Beich, baixista original do Guns N' Roses, foi o primeiro integrante a sair, insatisfeito com o rumo tomado pela sonoridade da banda, que estava glam demais para o gosto dele. O músico sofria de depressão e morreu afogado em 1991. 

+++ LEIA MAIS: A vez em que Axl Rose se atrasou para um show do Guns N' Roses para assistir Tartarugas Ninjas

Outro dos integrantes fundadores do Guns N’ Roses, Izzy Stradlin estava insatisfeito com o papel que tinha na banda e resolveu sair em 1991. Após deixar o grupo, ele lançou um álbum como Izzy Stradlin and the Ju Ju Hounds, para depois investir na carreira solo, que já conta com mais de dez álbuns. 

Gilby Clarke foi o substituto de Stradlin na turnê de divulgação do álbum Use Your Illusion e permaneceu na banda até 1994, quando foi desligado do grupo. Ele colaborou com Slash na banda Slash's Snakepit e depois seguiu carreira solo. 

+++ LEIA MAIS: A vez que Axl Rose socou David Bowie e ameaçou matá-lo de ciúmes em 1989

Steven Adler, baterista da formação clássica, foi demitido da banda em 1990. Após a saída dele, ele iniciou um grupo cover do GN’R chamado Adler's Appetite, e realizou uma turnê para comemorar os 30 anos de aniversário do álbum de estreia da banda, Appetite for Destruction, em 2018. 

Matt Sorum entrou na banda para ocupar a posição de baterista deixada por Adler e permaneceu até 1997. Após ser mandado embora do grupo, ele voltou a trabalhar com Slash no Velvet Revolver, além de tocar com bandas como The Cult e Hollywood Vampires.

+++ LEIA MAIS: Axl Rose é fã de Freddie Mercury: ‘Abriu minha cabeça’

Após o desligamento de Gilby Clarke, Paul "Huge" Tobias foi escolhido por Axl Rose para ocupar o lugar, o que causou problemas com Slash, que discordou da escolha. Amigo de infância do vocalista, Tobias permaneceu na banda até 2002 e pouco se sabe sobre o rumo tomado por ele desde então, já que não voltou a trabalhar com música.

Robin Finck, do Nine Inch Nails, foi guitarrista do Guns N’ Roses entre  1997 e 1999. Ele retornou para a banda algum tempo depois, e participou do álbum Chinese Democracy, de 2008, mas deixou a banda definitivamente naquele ano para focar na turnê do Nine Inch Nails

+++ LEIA MAIS: Guns N’ Roses quer lançar disco novo, 'mas não temos ideia do que fazer', diz Slash

Entre 1998 e 2000, Josh Freese foi o baterista contratado pelo GN’R. Ao longo da carreira, ele já tocou com diversas bandas e artistas de diferentes gêneros, de Queens of The Stone Age, Bruce Springsteen, Weezer e Chris Cornell até Avril Lavigne, Selena Gomez, Katy Perry, Michael Bublé e Miley Cyrus.

O baixista Tommy Stinson foi integrante da banda por quase duas décadas, entre 1998 to 2014, quando deixou a banda por problemas pessoais. Integrante do The Replacements e do Bash and Pop, ele tocou com o Soul Asylum de 2005 a 2012. 

+++ LEIA MAIS: Slash elege o melhor disco de covers da história - e é do Metallica, não do Guns N' Roses

Chris Pitman assumiu diversas funções no Guns N’ Roses em 1998, desde segundo tecladista, baixista até backing vocals. O roadie chegou a processar Axl Rose por falta de pagamentos em 2012, e ambos apenas chegaram a um acordo judicial em 2015. Ele não voltou aos palcos desde então. 

Brian Carroll, mais conhecido como Buckethead, foi guitarrista da banda por quatro anos, e saiu em 2004 para focar em projetos pessoais. O músico passou por períodos difíceis recentemente, e em uma entrevista para o podcast Coming Alive em 2017, revelou que enfrentou a morte dos pais e recebeu o diagnóstico de uma condição cardíaca rara. Em outubro de 2019, ele retomou a carreira e lançou um cover da música “Monster Mash”, do Misfits

+++ LEIA MAIS: Slash relembra morte por overdose de heroína e cocaína na década de 1990

Bryan "Brain" Mantia, que foi baterista do GN’R entre 2000 e 2006, já lançou DVDs sobre teoria musical e assinou uma coluna sobre baterias na revista Drum! Magazine. Ele também é parte do duo Brain and Melissa, que cria trilha sonoras para comerciais televisivos, além de filmes e games como Call of Duty: Modern Warfare 4, The Last of Us 2 e Cyberpunk 2077

Ron Bumblefoot Thal, guitarrista da banda entre 2006 e 2014, tem focado na carreira solo desde então. Além de participar de acampamentos de música, ele é parte do supergrupo  Sons of Apollo. Ele também é sócio de uma empresa de molhos apimentados chamada Bumblef**ked

Em 2009, DJ Ashba se uniu ao Guns N’ Roses, e saiu da banda em 2015 para passar mais tempo com a família. Desde então, ele toca com o Sixx:A.M. e é dono da empresa Ashba Media, que atua na área de entretenimento.


+++ KAROL CONKA NO DESAFIO 'MELHORES DE TODOS OS TEMPOS EM 1 MINUTO'