Rolling Stone
Busca
Facebook Rolling StoneTwitter Rolling StoneInstagram Rolling StoneSpotify Rolling StoneYoutube Rolling StoneTiktok Rolling Stone

O que Gwyneth Paltrow sussurrou para Terry Sanderson após júri declarar sua inocência

Após ser inocentada, Gwyneth Paltrow sussurrou algo nos ouvidos de Terry Sanderson, autor do processo

Redação Publicado em 31/03/2023, às 13h28

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Gwyneth Paltrow (Foto: Rick Bowmer-Pool/Getty Images)
Gwyneth Paltrow (Foto: Rick Bowmer-Pool/Getty Images)

Após Gwyneth Paltrow ser inocentada pelo acidente de esqui que aconteceu em 2016, a atriz sussurrou no ouvido de Terry Sanderson, autor do processo movido contra ela. 

"Desejo-lhe tudo de bom" explicou Sanderson, 76 anos. De acordo com a Associated Press (via People), ele respondeu: "Obrigado, querida".

+++LEIA MAIS: Gwyneth Paltrow: 4 curiosidades sobre a atriz; velas com aroma de vagina, disputa com Fernanda Montenegro e mais [LISTA]

A atriz receberá US$ 1 (sim, um dólar, algo em torno de R$ 5) como indenização simbólica pelas acusações movidas pelo médico aposentado Terry Sanderson. As informações são do jornal O Globo.

Ele alega como a atriz colidiu com ele, que ele alega ter "derrubado com força, nocauteando-o." A denúncia também diz como Sanderson teve "lesão cerebral traumática permanente, quatro costelas quebradas, dor, sofrimento, perda do prazer de viver, sofrimento emocional e desfiguração."

+++LEIA MAIS: Gwyneth Paltrow: 4 curiosidades sobre a atriz; velas com aroma de vagina, disputa com Fernanda Montenegro e mais [LISTA]

Em resposta, Gwyneth Paltrow afirmou como Sanderson foi quem colidiu com ela no ski, causando um "golpe de corpo inteiro," responsável por deixá-la com ferimentos leves que a impediram de esquiar pelo resto do dia, e que ele se desculpou imediatamente.

Na acusação original de 2019, Sanderson disse que foi o incidente foi equivalente a um atropelamento, alegando. "Paltrow se levantou, virou e esquiou, deixando Sanderson atordoado, caído na neve, gravemente ferido," disseram os representantes. "Um instrutor de esqui de Deer Valley, que estava treinando a Sra. Paltrow, mas que não viu o acidente, esquiou, viu o ferido Sanderson e foi embora, acusando falsamente Sanderson de ter causado o acidente."

+++LEIA MAIS: Gwyneth Paltrow lança comprimido para aumentar libido feminina; entenda

Paltrow afirma como o instrutor testemunhou a colisão. O profissional em questão é Eric Christiansen, que foi removido da petição inicial com a Deer Valley Resort Company após um juiz limitar a linha de argumentação sobre o atropelamento e a fuga, com a decisão eventualmente relativa à simples negligência em torno apenas do acidente.

"Ninguém com conhecimento das ações pós-colisão da Sra. Paltrow afirma ter observado Paltrow agindo de forma imprudente," escreveu o juiz do caso. "Mesmo quando interpretados da maneira mais favorável a [Sanderson], os fatos indiscutíveis falham em apoiar sua alegação de que as ações pós-colisão de Paltrow provavelmente resultariam em danos substanciais, que eram altamente irracionais ou um afastamento extremo dos cuidados comuns, ou que eles vieram com um aparente e alto grau de perigo."

+++LEIA MAIS: Gwyneth Paltrow dá conselhos sobre sexo aos filhos para empoderá-los