O que Robert Plant achava de ‘imitadores’ do Led Zeppelin como Bon Jovi e Whitesnake: ‘David Cover-version’

O vocalista não mediu palavras ao criticar a fórmula lucrativa e comercial usada pelas bandas no final dos anos 1980

Redação Publicado em 11/02/2020, às 12h54

None
Robert Plant (Foto: Anthony Behar / SIPA via AP)

Após o fim do Led Zeppelin, em 1980, Robert Plant emplacou uma carreira solo de sucesso, mas, em todos esses anos, ele nunca deixou de ser associado à banda.

"Pergunte aos motoristas de táxi; eles lhe dirão que eu sou o detentor de bilhetes da temporada do Wolverhampton Wanderers [clube de futebol] e cantou 'Stairway to Heaven'," concluiu o vocalista durante o podcast Digging Deep with Robert Plant, em 2019.

+++LEIA MAIS: Phil Collins explica como ‘estragou’ o retorno do Led Zeppelin no Live Aid de 1985

No final dos anos 1980, a influência do Zeppelin podia ser vista a qualquer momento que você passava pela MTV. 

Imitadores, desde o respeitoso The Cult ao descarado Whitesnake, dominavam as telas e as ondas de rádio. Contudo, para Plant, a maioria deles apenas acompanhava uma fórmula de sucesso ditada pela indústria da música. 

+++ LEIA MAIS: Orgasmos, latas de lixo e explosivos: como nasceu o disco clássico Led Zeppelin II

Conversando com David Fricke, da Rolling Stone EUA, em 1988, Plant não mediu palavras ao criticar o Bon Jovi e outros copiadores. Ele sabia que as imitações, contudo, eram uma fórmula lucrativa. "Acho que [o sucesso] é o que conta para eles", disse Plant. "A estética da coisa não tem nada a ver com isso."

"Esses caras, os Bon Jovis e companhia... Eles viram que tinham que seguir as linhas fortemente ditadas pelo processo comercial, para criar os refrões e mexer a bunda no momento certo", disse Plant. "Não há nada de improviso ou de acidental nisso."

+++ LEIA MAIS: Robert Plant explica porque não se identifica mais com Stairway to Heaven, do Led Zeppelin

Entre os imitadores do Led Zeppelin, o Whitesnake ficou entre os mais flagrantes da cena por volta de 1988. E não era apenas sobre a música (embora "Slow an 'Easy" quase ofendesse os membros sobreviventes do Zep). As coisas pioraram quando o vocalista David Coverdale começou a usar o cabelo liso e escuro para se parecer com Plant.

Em entrevistas posteriores, Plant começou a se referir a Coverdale como "David Cover-version", para a diversão de jornalistas e fãs da época.

Mas isso não quer dizer que Plant e o Led Zeppelin não tivessem as próprias influências, é claro. Muitos, inclusive, o chamavam Plant de imitador de Roger Daltrey no começo.


+++ A MALDIÇÃO DO CORINGA, COM JOAQUIN PHOENIX, HEATH LEDGER, JACK NICHOLSON E MAIS