O Rappa anuncia pausa na carreira por tempo indeterminado

Banda fez comunicado nas redes sociais para comunicar separação, que acontecerá em 2018, após cumprir agenda de shows

Redação Publicado em 04/05/2017, às 12h05 - Atualizado às 12h54

O Rappa

Ver Galeria
(2 imagens)

O Rappa anunciou na última quarta-feira, 3, que fará uma pausa na carreira por tempo indeterminado. O comunicado foi feito com uma publicação nas redes sociais. O grupo, com 24 anos de formação, tem sete discos gravados até hoje.

LEIA TAMBÉM:

[Vídeo] “Uma Vida Só”, do Rappa, ganha clipe em show ao vivo

[Galeria] Veja as fotos da gravação do clipe “Fronteira (D.U.C.A)”, d' O Rappa

[Entrevista] Marcelo Yuka, ex-integrante d’O Rappa, lança autobiografia

Marcelo Falcão (vocais), Xandão Menezes (guitarra), Lauro Farias (vocais e baixo) e Marcelo Lobato (vocais e teclados) agradeceram aos fãs e informaram que cumprirão a agenda de shows, programada até março de 2018, antes da separação. Veja abaixo o post:

Salve família! Desde que voltamos aos palcos, em outubro de 2011, vivemos experiências incríveis. Talvez as mais importantes desses mais de 20 anos de carreira. Viajamos o Brasil de ponta a ponta, lançamos dois discos, emendamos quatro turnês internacionais que incluíram um Lollapalooza nos EUA, mais de dez datas na Europa, três na Austrália e um na Nova Zelândia. Vimos nossos fãs crescerem, construírem famílias e trazerem filhos e netos para os shows. Além disso, nossas redes sociais nos aproximaram de vocês, os fãs mais “crazy” do planeta! Mas chegou a hora de dizer que vamos parar e, desta vez, sem previsão de volta. A boa notícia é que vamos terminar esta turnê. Os shows estão confirmados até fevereiro de 2018. Esperamos ver todos os nossos fãs nestes shows. Fiquem ligados na nossa agenda. O nosso muito obrigado a cada um de vocês pelo carinho e dedicação de sempre! Marcelo Falcão, Marcelo Lobato, Lauro Farias e Xandão Meneses.

Uma publicação compartilhada por O Rappa (@orappa) em

Formado em 1993, O Rappa lançou o primeiro disco, autointitulado, em 1994. Lado B Lado A, o terceiro LP do grupo — após Rappa Mundi (1996) — veio cinco anos depois, em 1999, e trouxe notoriedade à banda com músicas como "Minha Alma (A Paz Que Eu Não Quero)" e "Me Deixa".

Em 2000, Marcelo Yuka, então baterista do grupo, sofreu um assalto e ficou paraplégico. O músico seguiu com O Rappa em mais um LP, Instinto Coletivo (2001), para depois dar lugar a Marcelo Lobato, que continua na banda até hoje.

A nova formação lançou o primeiro trabalho em 2003, O Silêncio Q Precede o Esporro, seguido por 7 Vezes (2008) e pelo último disco da banda, Nunca Tem Fim…, de 2013. O Rappa também lançou alguns álbuns ao vivo, sendo dois deles acústico (e o mais recente saiu no ano passado).

Em fevereiro, o Rappa divulgou um novo projeto, Rappa Baby, álbum com versões infantis dos principais hits do grupo, que está disponível na íntegra no Youtube.