The Office: as 5 cenas mais engraçadas que foram improvisadas da série

Parte dos melhores momentos do seriado foram improvisados

Redação Publicado em 27/06/2020, às 12h00

None
Steve Carell como Michael Scott em The Office (Foto: Reprodução)

Durante as nove temporadas de The Office, a série trouxe momentos memoráveis para os fãs e marcou história na indústria do entretenimento. Boa parte das cenas foram criadas com genialidade pelos roteiristas. No entanto, algumas das melhores situações dos personagens foram criadas pelos atores na base do improviso.

Steve Carell (Michael Scott) e Rainn Wilson (Dwight Schrute) eram conhecidos nos bastidores de The Office como os reis da improvisação. Eles deram vida a momentos inesquecíveis, como as perguntas constrangedoras de Dwight a Toby no episódio sobre assédio sexual e o beijo que Michael deu em Oscar.

+++LEIA MAIS: Cena icônica de Dwight e Jim, de The Office, foi improviso dos atores

Sem mais delongas, veja as 5 cenas mais engraçadas que foram improvisadas em The Office, como lembrado pelo Screen Rant.


Imitação do diabo feito pela Jan em "Dinner Party"

Talvez "Dinner Party" seja um dos episódios mais memoráveis de The Office, porque ele é cheio de momentos estranhos e hilariantes que exemplificam a essência da série.

Um desses momentos constrangedores foi improvisado: quando Jan (Melora Hardin) conta uma história sobre Michael, os dois entram em uma brincadeira desconfortavelmente tensa. No meio do conflito, ela diz: "Acho que isso me faz o diabo". Então, a personagem coloca os dedos para cima como chifres e faz um som esquisito.

Isso foi tão inesperado e engraçado para Steve Carell que ele ri antes que possa voltar a falar. A risada de Michael na cena é, na verdade, "o ator fora do personagem".


Perguntas constrangedoras de Dwight a Toby em "Sexual Harassment"

Em "Sexual Harassment", quando Michael está sendo bombardeado com pedidos da empresa para agir de maneira mais apropriada e o escritório é aterrorizado pelo péssimo Todd Packer, Dwight chega em Toby e faz algumas perguntas constrangedoras sobre a anatomia feminina.

O interessante é que essa conversa foi quase totalmente improvisada por Rainn Wilson. As perguntas ultra-específicas e sem noção feitas pelo personagem conseguem ir de acordo com o típico de humor visto em The Office.

+++LEIA MAIS: The Office: Seth Rogen fez teste para ser Dwight; assista às audições do elenco original, e de atores que não conseguiram o papel


O beijo em "Gay Witch Hunt"

Segundo o podcast Office Ladies, a cena em que Michael beija Oscar, na tentativa de provar que é tudo bem ser gay, era para acabar com um abraço do patrão no funcionário.

Quando os roteiristas e o diretor de "Gay Witch Hunt" assistiam as primeiras cenas durante as filmagens, eles concordaram que havia algo em falta na cena. Então, em um ato quase divino, Steve Carell dizia saber solucionar o problema, e o próximo take foi aquele visto no capítulo.

No set, ninguém tinha ideia de como iria acontecer a cena, então as reações de Oscar e dos outros presentes no momento são completamente autênticas. Após a filmagem, todos concordaram de que era exatamente o elemento no qual antes estava em falta.


História de Dwight em "Office Olympics" e "Drug Testing"

Como dito anteriormente, Rainn Wilson era um dos melhores improvisadores de The Office, e muitas dos improvisos sobreviviam ao corte final. Alguns desses momentos acabavam por se tornar partes-chave do personagem.

No episódio "Office Olympics", após Michael retirar o convite para Dwight morar no novo condomínio (e pagar aluguel), ele expressa alívio, e diz morar em uma grande fazenda de beterraba.

Além disso, em "Drug Testing", Dwight explica o motivo dele estar tão interessado em encontrar a pessoa responsável pela maconha: ele menciona o fato do bisavô ter sido Amish.

Essas duas falas, na época, eram pequenas improvisações, mas os roteiristas gostaram tanto que deram continuidade à história.

+++LEIA MAIS: Qual fala de The Office quase fez elenco se ‘desintegrar’ de tanto rir?


Os 9,986,000 minutos em "Michael's Last Dundies"

Em "Michael's Last Dundies", penúltimo episódio de Steve Carell em The Office, os funcionários de Dunder Mifflin surpreendem Michael com uma música sobre todo tempo dele como chefe, com a trilha de "595,600 Minutes" de Rent, para dizer quão amado o patrão era.

Esta última cena foi roteirizada, com exceção de Steve Carell, que não sabia da existência dela. A música foi uma surpresa preparada pelo elenco e equipe em agradecimento ao protagonista. O sorriso no rosto e as lágrimas nos olhos do personagem durante a música são comoventes e toda a reação é espontânea. 


+++ A PLAYLIST DO SCALENE