Oliver Stone quer Shia LaBeouf na sequência de Wall Street

Cineasta voltará ao epicentro da crise mundial na continuação do filme de 1987; Michael Douglas reprisa papel do corretor Gordon Gekko

Da redação Publicado em 29/04/2009, às 10h49

Oliver Stone fará a sequência de Wall Street - Poder e Cobiça, filme de 1987 com Charlie Sheen no papel de um jovem e ganancioso corretor da Bolsa de Valores nova-iorquina, que trava amizade com um velho coiote do meio, interpretado por Michael Douglas.

Segundo o site da revista Variety, Shia LaBeouf (Transformers) é o nome mais cotado para encarnar o novo calouro de Wall Street apadrinhado por Douglas. Como Gordon Gekko (autor da máxima "Ganância, na falta de uma palavra melhor, é uma coisa boa"), o veterano ganhou o Oscar de melhor ator - ele já havia sido laureado pela Academia em 1975, por melhor filme com Um Estranho no Ninho, do qual foi produtor.

Não é de se espantar que Stone tenha optado em rodar a continuação do filme de 1987 justo agora. Com o bafo da crise ainda sufocando a economia mundial, o cineasta entrega suas credenciais de "ativista político" da sétima arte. Em seu currículo, há puxões de orelha na ideologia mais conservadora dos Estados Unidos em filmes como Platoon (1986), sobre a Guerra do Vietnã, e JFK (1991), que trata de uma suposta conspiração política em torno do assassinato do presidente John F. Kennedy.

Mais recentemente, Stone foi acusado por grande parte da crítica mundial de afrouxar a qualidade de suas obras, em jogadas pouco ousadas com o público norte-americano, a exemplo de As Torres Gêmeas e W. A polêmica pode voltar à cena com sua próxima produção: um documentário sobre o presidente venezuelano, Hugo Chávez, que jamais teve papas na língua para maldizer os EUA. O cineasta já chegou a dizer que o líder latino-americano teria energia "intoxicante", e que o doc vai se focar na ascensão de líderes esquerdistas no continente. Para a obra, Stone falou com diversos chefes de Estado locais, Lula incluso.

O roteiro da sequência de Wall Street ficará a cargo de Allan Loeb, que também escreveu Coisas que Perdemos Pelo Caminho, com Halle Berry e Benicio Del Toro, e Quebrando a Banca, protagonizado por Kevin Spacey.