‘Onde tem PT, tem roubo’, diz Bolsonaro após criticar Lula e FHC

Em live semanal na quinta, 20, Bolsonaro xingou os ex-presidentes e sugeriu financiar o MST para invadir fazenda de FHC

Redação Publicado em 21/05/2021, às 12h38

None
Jair Bolsonaro olha para o lado com a mão para frente (Foto: Gabriela Bilo / Estadão Conteúdo / Agência Estado / AP Images)

Durante live semanal na quinta, 20, Jair Bolsonaro (sem partido) xingou os ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Fernando Henrique Cardoso (PSDB), a CPI da Covid e o Partido dos Trabalhadores (PT). O presidente chamou o FHC de “cara de pau” e sugeriu financiar o MST para invadir fazenda do ex-presidente. As informações são da Folha.

No início da transmissão, Bolsonaro comentou sobre a entrevista de FHC ao programa Conversa do Bial, no qual o ex-presidente comentou que votaria em Lula em um possível segundo turno contra o atual chefe do Executivo. Bolsonaro também relembrou a invasão do MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra) em uma fazenda de Fernando Henrique Cardoso em 2002.

+++LEIA MAIS: ‘Olha o exemplo que estou dando’, diz Bolsonaro sobre tomar cloroquina

"O campo não podia mais continuar em guerra como vimos até antes do governo [Michel] Temer. O próprio PT, no governo Lula e Dilma, foram recordistas [sic] em invasões de terra. Até no governo FHC também existia isso. Até teve uma passagem bastante notória naquele momento, que invadiram a fazenda do Fernando Henrique Cardoso," disse Bolsonaro.

O presidente continuou: "Esse FHC que está dizendo agora que vai votar no Lula. Olha a cara de pau. Esse cara de pau FHC dizendo que agora vai votar no Lula. Dá uma vontade de soltar um dinheirinho para o MST da região da fazenda do FHC para o pessoal invadir de novo lá, quem sabe ele aprenda".

+++LEIA MAIS: Bolsonaro chama Lula de ‘filho do capeta’ e diz: ‘Se esse cara voltar, nunca mais vai sair’

Em seguida, Bolsonaro se referiu a Lula, novamente, como “o ladrão de nove dedos”, e criticou o Partido dos Trabalhadores (PT): "Onde tem PT, tem roubo". O presidente também xingou o governador do Maranhão, Flávio Dino (PC do B) de "comunista gordo" e atacou integrantes da CPI da Covid.

Além disso, o presidente incentivou o uso da cloroquina e afirmou que voltou a tomar o remédio, mesmo sem eficácia comprovada contra a Covid-19.

+++LEIA MAIS: Bolsonaro chama Renan Calheiros de ‘vagabundo’ e diz que CPI da Covid comete ‘crime’


+++ SUPLA: 'NA ARTE A GENTE TEM QUE SER ESPONTÂNEO' | ENTREVISTA | ROLLING STONE BRASIL