Rolling Stone
Busca
Facebook Rolling StoneTwitter Rolling StoneInstagram Rolling StoneSpotify Rolling StoneYoutube Rolling StoneTiktok Rolling Stone

Orochi é liberado após prestar depoimento à polícia do Rio de Janeiro

O rapper foi detido na última quarta-feira, 04, depois que oficiais encontraram armas de fogo na casa alugada pelo cantor em Búzios; entenda

Redação Publicado em 05/01/2023, às 17h00

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Orochi (Foto: Divulgação/ Instagram/ @orochi)
Orochi (Foto: Divulgação/ Instagram/ @orochi)

Flávio Cesar Costa de Castro, mais conhecido como Orochi, foi preso na última quarta-feira, 04, após aparecer ao lado de armas de fogo em vídeos publicados na web. Alvo de uma operação da Polícia Militar, o rapper prestou depoimento logo depois de sua detenção e acabou sendo solto, segundo a Contigo!.

Tudo aconteceu durante as férias de Orochi em Búzios, no Rio de Janeiro. Aos 23 anos, o músico foi detido enquanto fazia um passeio de lancha na Praia dos Ossos. A polícia, então, foi até a casa que o rapper havia alugado para a temporada, onde encontraram uma espingarda calibre 12, uma pistola calibre 9mm, comprimidos de ecstasy e uma pequena quantidade de maconha.

+++LEIA MAIS: Orochi é preso após policiais encontrarem armas em casa alugada em Búzios

Diante das apreensões, Orochi e mais três pessoas foram encaminhadas para a delegacia local. O rapper, então, prestou depoimento por cerca de cinco horas e acabou sendo liberado. Os policiais militares que faziam a segurança do cantor, contudo, foram detidos por porte ilegal de arma de fogo, segundo o G1.

Acontece que, em depoimento à Polícia Civil, os PMs confirmaram serem os donos do armamento que apareceu nos vídeos publicados nas redes sociais. Nesse sentido, disseram que utilizavam a arma de fogo devido ao transporte de uma joia de Orochi avaliada em R$ 500 mil.

+++LEIA MAIS: Orlando Brown, de As Visões da Raven, é preso por violência doméstica

“A arma, que é uma arma de uso permitido, pertencia ao policial militar e estava no veículo de outro policial militar. E os dois seriam os seguranças de Orochi”, explicou o delegado Rodrigo Barros, da Delegacia Especializada em Armas, Munições e Explosivos (Desarme), ao G1.

O problema é que, conforme explicado pelo delegado, “os policiais militares estavam com aquela arma em um ambiente em que havia consumo de drogas, bebidas e grande quantidade de pessoas”, o que complica a situação. “E, de alguma forma, essa arma foi parar na mão de uma pessoa que não poderia portar.”

+++LEIA MAIS: Rapper Tory Lanez é considerado culpado por atirar em Megan Thee Stallion

Isso tudo porque, segundo as investigações, o homem que aparece armado nas imagens publicadas nas redes sociais na última terça-feira, 03, era o assistente de um outro rapper. O funcionário, contudo, não tinha registro, nem porte de arma e, por isso, também será indiciado pelo porte ilegal de arma de fogo.

“O dono da arma, um policial militar que trabalhava na segurança de Orochi, se apresentou e foi constatado que a arma estava registrada em seu nome. Um segundo segurança, policial militar, também se apresentou e era o dono do veículo onde a arma se encontrava”, confirmou a polícia, em nota oficial.

+++LEIA MAIS: Papatinho une trap e funk em primeiro single do disco de estreia, e promete "mistura incrível" de gêneros musicais