Os 5 piores episódios de Rick and Morty, segundo voto do público - incluindo o piloto [LISTA]

O desenho do Adult Swim é um dos mais populares da TV, mas nem todo programa pode ser perfeito, não é mesmo?

Redação Publicado em 11/04/2020, às 15h00

None
Rick and Morty (Foto: Divulgação)

Rick and Morty é um arraso. A série animada produzida pelo canal Adult Swim une inúmeros conceitos de sci-fi com muita comicidade e uma pitada de ironia, mas até os melhores filmes e programas de TV possuem falhas.

+++LEIA MAIS: Astro de 1917, George MacKay quer interpretar Rick em live-action de Rick and Morty - mas é uma péssima ideia

É claro, às vezes, Rick é cínico demais (especialmente quando está de mau-humor) ou os cérebros ultra-eficientes de Justin Roiland e Dan Harmon deixa alguns fios da narrativa soltos e produz terceiros atos estranhos.

+++LEIA MAIS: E se Hora de Aventura tomasse LSD? O resultado seria o novo desenho da Netflix: The Midnight Gospel; assista

Confira, abaixo, os piores episódios de Rick and Morty, que, mesmo não sendo necessariamente ruins, continuam entre os 'piores' de acordo com o IMDB (via Screen Rant):

5. Piloto (8/10)

O piloto merece todo o crédito do mundo por dar início à história de Rick and Morty, e, como piloto, cumpriu seu papel. Mas, como episódio, ele foi comparativamente tímido. A voz de Rick (Justin Roiland) ainda estava se desenvolvendo, e detalhes como o homem que envelhece e morre rapidamente ou as sapatilhas de esqui de Rick vieram cedo demais. Além disso, o piloto estava mais de acordo com o estilo do Adult Swim. Levaria meia temporada para que Rick and Morty realmente se tornasse Rick and Morty.

+++LEIA MAIS: Rick and Morty viajam para o Japão feudal em anime sangrento; assista


4. O pequeno Gazorpazorp (8/10)

Comparado aos episódios anteriores da primeira temporada, que apresentaram o Mr. Meeseeks e os Cronenbergs, "O pequeno Gazorpazorp" tem pouca personalidade. É fácil para enredos como esse passarem despercebidos. E, apesar de divertidas, as políticas de gênero foram tratadas de forma excessivamente descontraída, enquanto algumas cenas soam desconfortáveis.


3. O ABC da Beth (8/10)

"O ABC da Beth" foi confuso, até mesmo para Rick and Morty. É uma pena, porque o mote era forte: Rick revela a Beth que o país das maravilhas com o qual ela sonhava é, na verdade, um mundo real que ele criou para ela.

Depois, Beth se convence de que poderia ser um clone e Rick a mataria se ela percebesse. Aqui, havia mais espaço para um exame minucioso sobre o relacionamento de pai e filha entre Rick e Beth, ou algo do tipo. Além disso, o enredo potencialmente suculento dos clones evaporou nos próximos episódios.

+++LEIA MAIS: 5 piores atrocidades feitas por Morty na animação Rick and Morty [LISTA]


2. TV interdimensional (7.7)

“Viver é arriscar tudo. Caso contrário você é apenas um pedaço inerte de moléculas montadas aleatoriamente à deriva onde o universo te sopra”, diz Rick. Mas isso não faz com que o destino tentador seja uma boa ideia.

O episódio "Rixty Minutes" (“Realidade alternativa”, em português), foi um arraso. Mas, quando a sequência, "TV interdimensional", saiu, parece que o mundo já havia superado. Assim, o episódio veio apenas para mostrar que ele, na verdade, era desnecessário.


1. Fora da lei e com desordem: unidade de vítimas do Morty (7.6)

O quarto episódio da quarta temporada de Rick and Morty é o pior de todos, de acordo com o IMDB. Muitas pessoas, inclusive, se sentiram tão sujas quanto Morty depois de assisti-lo.

Se um dragão visse o episódio, talvez ele apreciasse o humor e a paródia, mas também sentiria está sendo confrontado.

+++LEIA MAIS: Solar Opposites é o novo desenho do cocriador de Rick and Morty, que parece até demais com Rick and Morty; assista


+++ DISCOGRAFIA DO THE STROKES: OS ALTOS E BAIXOS DOS ARRUACEIROS DE NOVA YORK