Os 8 filmes adolescentes mais subestimados dos últimos 20 anos [LISTA]

Cidades de Papel, O Diário de uma Adolescente e mais: alguns filmes "teen" excelentes acabaram caindo no esquecimento

Redação Publicado em 10/05/2020, às 17h00

None
Montagem com O Diário de uma Adolescente e Cidades de Papel (Foto: Reprodução via IMDB)

Se há uma pessoa responsável por popularizar os filmes adolescentes (ou teen, como preferir), esse alguém é o diretor John Hughes. Seus sucessos de 1980, como Clube dos Cinco ou Gatinhas e Gatões, despertaram gradativamente a necessidade do público - em geral mais jovem - de reproduzir as famosas angústias da puberdade nas telinhas, também como forma de autoconhecimento. 

+++LEIA MAIS: Amou Elite? Conheça Outer Banks, a nova série teen de suspense da Netflix

A década de 1990 nos trouxe vários filmes ambientados no ensino médio. No século 21, contudo, ainda tivemos vários (vários!) filmes adolescentes dignos de nota, como Meninas Malvadas e Superbad, mas alguns filmes excelentes caíram no esquecimento. Confira, abaixo, os 8 filmes adolescentes mais subestimados dos últimos 20 anos (via Screen Rant):

8. Cidades De Papel (2015)

Após o sucesso de A Culpa é das Estrelas em 2014, poderíamos pensar que qualquer filme baseado nos best-sellers de John Green se tornaria automaticamente icônico. Embora Cidades de Papel tenha encontrado um público modesto, nunca atingiu o nível de seu antecessor.

+++LEIA MAIS: Amou Simplesmente Acontece? Conheça Lovesick, série da Netflix sobre paixão entre melhores amigos perfeita para maratonar


7. Fora de Série (2019)

De Curtindo a Vida Adoidado a American Pie e Superbad, os filmes sobre adolescentes selvagens tendem a ser comandados por homens. No entanto, a diretora de primeira viagem Olivia Wilde nos mostra que uma loucura na juventude é importante para as meninas tanto quanto para os meninos. Fora de Série certamente merecia uma audiência maior do que recebeu.


6. Com Amor, Simon (2018)

Com Amor, Simon foi o primeiro grande filme teen de Hollywood com um protagonista realmente “desajustado”. Simon Spier, interpretado por Nick Robinson, é um adolescente gay que busca descobrir a identidade de seu “crush” secreto. Embora o hype em torno do filme tenha sido positivo, ele não se tornou o clássico esperado. Mas, acima de tudo, ajudou a pavimentar o caminho para outros filmes LGBTQ+, e isso já é uma conquista satisfatória.

+++LEIA MAIS: 6 filmes teen na Netflix para entender os adolescentes da última década


5. A Mentira (2010)

A Mentira não é necessariamente baseado em A Letra Escarlate, apesar de Olive Penderghast, interpretada brilhantemente por Emma Stone, se declara uma Hester Prynne contemporânea. Lançado no início da década, o filme deu mais crédito à sexualidade feminina do que seus predecessores literários juvenis, e deveria ser mais valorizado.


4. O Maravilhoso Agora (2013)

Como muitos outros filmes, O Maravilhoso Agora honra a premissa de que “os opostos se atraem”. Sutter Keely, interpretado por Miles Teller, é um rapaz de gosta de festas e se apaixona pela solitária e tímida Aimee Finicky (Shailene Woodley). Mas o que faz o filme brilhar é a sensibilidade crua dos personagens, bem como a química entre eles. Não é apenas um dos melhores filmes adolescentes dos últimos 20 anos, mas um romance para todas as idades - e merece ser lembrado como tal.

+++LEIA MAIS: 5 filmes na Netflix para lidar com o coração partido


3. Bling Ring: A Gangue de Hollywood (2013)

Os adolescentes costumam levar a culpa pelo que acontece, mas Bling Ring, de Sofia Coppola, aponta o dedo para a nossa própria sociedade obcecada pela fama. Baseado em fatos reais, o filme acompanha um bando de jovens que roubam as celebridades usando a rede mundial de computadores para saber quando atacar. Alguns críticos chamaram o filme de superficial, mas seu espetáculo social é um passeio divertido que mais pessoas deveriam dar.


2. A Ponta de um Crime (2005)

Se há uma mescla de gêneros inesperada é o filme adolescente com o neo-noir, mas é isso que torna a Ponta de um Crime tão brilhante. Ele se concentra em Brendan Frye (Joseph Gordon-Levitt), um lobo solitário de coração partido que está determinado a encontrar o assassino de sua ex-namorada, Emily Kostich (Emilie de Ravin). 

A Ponta de um Crime marcou a estreia de Rian Johnson, responsável pelo último filme de Star Wars, no posto de diretor. Agora, com tamanha popularidade, os espectadores podem olhar para sua filmografia e descobrir essa joia independente. 

+++LEIA MAIS: Os 10 melhores filmes de romance para assistir na Netflix: Diário de Uma Paixão, Idas e Vindas do Amor e mais


1. O Diário de uma Adolescente (2015)

O Diário de uma Adolescente capta a descoberta sexualidade feminina como nenhum outro filme, apesar de ter sido um fracasso de bilheteria. Dirigido por Marielle Heller, ele foca na tímida - e artística - adolescente Minnie Goetze (Bel Powley), que quer perder a virgindade. Ela engata um caso com o namorado de sua mãe (Alexander Skarsgård). Curiosamente, o filme não retrata Minnie como uma vítima indefesa ou uma sedutora do tipo Lolita: ela é simplesmente uma pessoa complexa e com falhas tentando descobrir sua identidade no meio de pessoas complexas e com falhas.

 


+ MINHA PLAYLIST.... FRANCISCO, EL HOMBRE | ROLLING STONE BRASIL