Os gamers do Brasil: o país dentro do maior campeonato de Rainbow Six do mundo

Jogadores profissionais da Team Liquid, FaZe Clan, Team oNe, Ninjas in Pyjamas, FURIA Esports e MIBR disputam para trazer a primeira conquista brasileira no Six Invitational

Felipe Grutter (com supervisão de Yolanda Reis) Publicado em 18/05/2021, às 13h00 - Atualizado às 18h18

None
Edição presencial do Six Invitational antes da pandemia de coronavírus (Foto: Divulgação)

Os esportes eletrônicos, ou e-sports, ganham cada vez mais destaque no cenário dos games - e no mundo. De acordo com The Esports Observer, os maiores jogos competitivos são League of Legends, Counter-Strike: Global Offensive, Dota 2 e Rainbow Six Siege. Alguns campeonatos possuem premiações milionárias, como o Six Invitational 2021, competição internacional de Rainbow Six, da desenvolvedora francesa Ubisoft.

O sucesso dos e-sports também abrangem público e receita. Segundo o relatório Global Esports Market Report, da Newzoo, o mercado movimentou US$ 1,1 bilhão em 2019. A pesquisa “eSports & Games Streaming: Emerging Opportunities & Market Forecasts 2021-2025” prevê um grande aumento na audiência da indústria: 1 bilhão de espectadores até 2025.

+++LEIA MAIS: Sem Remorso revive legado de Tom Clancy, mas foca na diversidade e no amor não-romântico [ENTREVISTA]

Lançado em 1 de dezembro de 2015, Rainbow Six Siege é um jogo FPS (sigla em inglês para “tiro em primeira pessoa”) estratégico baseado no universo dos livros de Tom Clancy, escritor estadunidense conhecido pelas histórias focadas em espionagem e ciência militar.

Inicialmente, o Six Invitational 2021 aconteceria entre os dias 9 e 21 de fevereiro, mas precisou ser adiado por conta da pandemia de coronavírus. Por conta disso, o campeonato começou em 11 de maio e acabará no dia 23 do mesmo mês. O prêmio total chega em até US$ 3 milhões. A competição ocorre presencialmente em Paris, França, mas sem torcida.

+++LEIA MAIS: 6 promessas não cumpridas (e maiores decepções) de Cyberpunk 2077 [LISTA]

Até a edição de 2021, nenhuma equipe brasileira foi vencedora da disputa, mas tudo pode mudar neste ano - em 2020, chegamos perto de quebrar o tabu, mas a Ninjas in Pyjamas (NiP) perdeu para a Spacestation Gaming pelo placar de 3 a 2.

Os brasileiros são maioria no Invitational 2021, seis no total: Team Liquid, FaZe Clan, Team oNe, NiP, FURIA Esports e MIBR. Times de países como França, Coreia do Sul, Estados Unidos, Russia e Itália também participam do evento.

+++LEIA MAIS: Josi Gamer, YouTuber e gamer, ensina a fazer martelo de Thor em nova série do SBT Games; assista

Ao todo, 18 equipes foram classificadas para o Invitational. Seriam 20, mas Virtus.pro (Rússia) e Wildcard (Austrália) não participaram por conta da pandemia. A fase de grupos do campeonato acabou no último domingo, 16, e dois times foram eliminados: CyclopsAthlete Gaming (Japão) e Giants Gaming (Singapura).

Nas competições de Rainbow Six, existem diversas posições nas quais os jogadores profissionais, chamados de pro-players, podem exercer. Existe o Entry Fragger, quem possui estilo de jogo rápido com objetivo de eliminar os adversários; Suporte, responsável por ajudar o time no objetivo na defesa e ataque, sem necessariamente matar os inimigos; e Intermediário, quem se encaixa em qualquer função.

+++LEIA MAIS: 6 games que queremos muito jogar em 2021: Resident Evil Village, God of War e mais [LISTA]

Os jogadores também podem atuar como Roamer, o Entry Fragger da defesa, com objetivo de atrasar e eliminar os adversários; e IGL (sigla em inglês para “líder no jogo”), o qual também pode ser chamado de Capitão, responsável por guiar e passar estratégias à equipe.

Os pro-players não jogam sozinhos e contam com outros profissionais da área, como coach (equivalente ao técnico), manager (quem cuida dos jogadores no dia-a-dia), analista (responsável por coletar informações e táticas dos outros times, auxiliando nas estratégias) e psicólogos em alguns casos.

+++LEIA MAIS: Os 7 God of War, do pior ao melhor, de acordo com crítica especializada [LISTA]

Pela evolução do cenário brasileiro de Rainbow Six, existem muitas expectativas, seja de fãs ou dos próprios jogadores, de que o vencedor do Invitational 2021 será brasileiro. A fase de eliminatórias começará na próxima quarta, 19, às 6h no horário de Brasília.

Em entrevista à Rolling Stone Brasil, os jogadores Gabriel "cameram4n" Hespanhol, Thiago "xS3xyCake" Reis e Karl "Alem4o" Zarth, o coach Adenauer “Silence” Alvarenga e o manager André "Sensi" Kaneyasu falaram sobre o campeonato e as esperanças para a vitória do Brasil.

+++LEIA MAIS: Mike Patton, do Faith No More, canta tema de novo jogo das Tartarugas Ninjas


FaZe Clan

Após período complicado no final de 2020, a FaZe Clan mudou o elenco quase completamente - o único jogador que ficou foi Leonardo "Astro" Buzzachera (Entry Fragger). Os pro-players da MIBR e atuais campeões brasileiros, Gabriel "cameram4n" Hespanhol (IGL), José "Bullet1" Victor (Entry Fragger), Jaime "Cyber" Ramos (Intermediário) e Lucas "soulz1" Schinke (Suporte) foram contratados para trabalhar com Astro. O coach é Matheus "Ramalho."

Sobre essa mudança de time, cameram4n explicou à Rolling Stone Brasil como o processo uniu “o útil ao agradável,” porque juntou uma equipe campeã brasileira com Astro, com quem trabalhou anteriormente por três anos.

+++LEIA MAIS: Cyberpunk 2077: Loja dos EUA oferece reembolso por game ‘defeituoso’; entenda

Em 2021, os times brasileiros do Invitational disputaram duas competições: Campeonato Brasileiro e Copa Elite Six. Segundo cameram4n, mesmo com tantos campeonatos próximos uns aos outros, a FaZe valoriza cada um: “O Brasileirão é muito importante, mas nosso foco é o Invi.”

Para Gabriel, as equipes brasileiras estão em condições de levar o Invitational. “Nós, NiP e Liquid são os de maiores expectativas. Traremos bons resultados para o Brasil,” afirmou o IGL. No entanto, o jogador ressalta: “Não é preciso pensar apenas na vitória do campeonato, no destino, mas na viagem toda, no treino - e focar na evolução.”

+++LEIA MAIS: 5 motivos para assistir Alice in Borderland, nova série de sci-fi da Netflix

Os jogadores brasileiros sempre tiveram respeito no cenário mundial de Rainbow Six, mas enfrentavam bastante trabalho com “carrascos europeus e estadunidenses,” porém “todas as equipes brasileiras têm total capacidade em 2021.”


Team Liquid

Juntos há cerca de dois anos, a atual equipe da Team Liquid é formada por João "muringa" Deam (Suporte), André "NeskWGA" Oliveira (Entry Fragger), Paulo "psk1" Augusto (Suporte), Thiago "xS3xyCake" Reis (IGL) e Luccas "Paluh" Molina (Entry Fragger). Adenauer “Silence” Alvarenga atua como coach e André "Sensi" Kaneyasu é o manager.

+++LEIA MAIS: 7 games do Nintendo 64 que jamais serão esquecidos

xS3xyCake está há três anos na Liquid. Entrou na equipe quando a organização dos Países Baixos investiu no Brasil. Porém, o jogador começou a atuar como IGL após alguns anos. Mesmo sem nenhum Invitational no currículo, o time ganhou outros campeonatos internacionais, como a Pro League e OGA PIT.

“Nossa expectativa no Invitational 2021 é melhorar nosso desempenho em relação ao últimos anos, porque não fomos muito bem,” explicou xS3xyCake. “Decidimos mudar a atitude da equipe, pois vimos certos erros nesse quesito.” De acordo com o jogador, o objetivo da Liquid é ser o melhor time do mundo e ganhar todos os campeonatos pela frente.

+++LEIA MAIS: Quais os jogos mais difíceis da história do videogame? [LISTA]

Liquid conta com alguém experiente no Invitational. Silence é um dos únicos a competir em todas as edições do evento: “O Invi traz muitas memórias boas, apesar de não termos ido bem em todos. É onde você encontra a galera, jogadores, pessoal da Ubisoft. Tenho muito carinho.”

De acordo com Sensi, o principal motivo dos brasileiros nunca terem ganhado o Invitational é o psicológico. “Quando fomos campeões da Pro League, em Atlantic City, não estávamos preocupados, tínhamos nenhum peso. Éramos a zebra, ninguém acreditava na gente. Fomos pela habilidade e mostramos bastante eficiência,” relembrou.

+++LEIA MAIS: 10 games que completam uma década em 2021: Batman: Arkham City, Skyrim e mais [LISTA]

Para Silence, 2021 é o ano perfeito para uma vitória dos brasileiros, porque, na Europa, melhor região competitiva de Rainbow Six, os jogadores estão para baixo, enquanto a qualidade no Brasil cresceu. “Toda preparação precisa ser bem pensada, porque são vários campeonatos atrás do outro. O trabalho ideal é com a filosofia do pé no chão,” pontuou.


Team oNe

A Team oNe é um dos times com um dos maiores desafios no Invitational. Em março de 2021, a antiga equipe foi para o MIBR. Do zero, um novo elenco se formou: Juliano "Levy" Andrade (Suporte), Eduardo "KDS" Santos (Entry Fragger), Karl "Alem4o" Zarth (Intermediário), Lorenzo "Lagonis" Volpi (IGL) e Caio "Neskin" Szazi (Entry Fragger). Arthur "TchubZ" Fernandes é o coach e “RafadeLL” trabalha como analista.

+++LEIA MAIS: The Last of Us 2 é eleito o jogo do ano no The Game Awards 2020; veja a lista de vencedores

Além disso, todos os jogadores nunca jogaram o Invitational, mas vão ter um bom desempenho, diz Karl "Alem4o" Zarth: “Temos chances de ir bem, nossa curva de crescimento está grande, podemos evoluir mais, pegar experiência internacional - e isso é novidade para nós.”

Sobre as expectativas do time para 2021 como um todo, Alem4o quer trazer títulos. “Não estávamos com esperança porque é uma line nova, mas fomos classificados para a Elite Six, mas para o meio do ano queremos brigar com os maiores. Temos algo cru, precisamos trabalhar bastante. Vamos nos esforçar para chegarmos mais fortes,” continuou.

+++LEIA MAIS: Cyberpunk 2077 é removido da loja da PlayStation após recorde de pedidos de reembolso

Segundo o jogador, a Team oNe tem um diferencial: dão o máximo. Alem4o explicou como eles são a equipe com a maior quantidade de treinos da série A brasileira: “Se você estuda mais em relação aos outros, abre uma vantagem. Damos mais a vida nos treinos.”

“Estamos numa vibe muito boa por sermos jovem, não temos aqueles mais caras acomodados no cenário, sem querer nada com nada. Queremos ganhar, os cinco, a todo custo. Queremos trazer isso para a torcida e dar orgulho para eles,” finalizou.

+++LEIA MAIS: Game nunca lançado de Os Simpsons para Dreamcast é descoberto; veja demo


+++ SUPLA: 'NA ARTE A GENTE TEM QUE SER ESPONT NEO' | ENTREVISTA | ROLLING STONE BRASIL