Os grandes vencedores da história do Emmy

Redação Publicado em 24/09/2012, às 16h35 - Atualizado às 16h36

John Hamm e Tina Fey
AP

Os Simpsons - A categoria Animação é meio deixada de lado, tanto que a entrega de troféu dela acontece sempre no domingo anterior aquela festa Emmy que assistimos anualmente pela TV. É nesta primeira cerimônia que são anunciados os melhores nos quesitos técnicos (figurino, direção de arte etc). É lá também que Os Simpsons tem sido premiado – a produção já coleciona 27 vitórias como série animada.
The West Wing e Hill Street Blues - A elogiada criação política de Aaron Sorkin The West Wing e o drama policial da NBC Hill Street Blues (vídeo) já estão fora do ar há algum tempo – a primeira, foi exibida entre 1999 e 2006, enquanto a segunda foi ao ar entre 1981 e 1987. Ainda assim, estão empatadas até hoje como as séries de drama com mais vitórias, são 26.
Frasier e Saturday Night Live - São nada mais, nada menos que 37 troféus na prateleira de cada um desses dois sucessos da TV. As duas são, juntas, as titulares do impressionante título de programa de TV mais premiado do Emmy até hoje. Frasier já foi cancelada, não tem mais chances de ganhar. Mas Saturday Night Live ainda pode conseguir o desempate.
The West Wing - A trama situada na Casa Branca ainda tem mais títulos em sua carreira de sete anos. Ficou com o recorde de maior número de prêmios em uma só temporada, nove. Isso sem contar que esses nove troféus foram recebidos logo depois da estreia, colocando a produção também no topo da lista de séries com maior número de prêmios logo na primeira temporada.
Candice Bergen em Murphy Brown e Don Knotts em The Andy Griffith Show - São cinco troféus para cada um. Tem gente com muito mais de cinco prêmios Emmy, mas Candice e Don são os que mais venceram por um mesmo papel. Bergen interpretou a protagonista da adorada série Murphy Brown (vídeo), da CBS, entre 1988 e 1998. Já Knotts fez o coadjuvante (mas daqueles que roubam a cena) Barney Fife, de The Andy Griffith Show, entre 1960 e 1968.
CBS (1974): Fala-se muito da HBO hoje em dia e o canal a cabo realmente costuma ser o maior vencedor do Emmy com suas produções ousadas. Mas ainda não alcançou a CBS, que em 1974 (uma época em que havia menos emissoras e, portanto, menos concorrência) levou 44 prêmios com as produções que exibia naquele ano, entre elas The Mary Tyler Moore Show (vídeo).
Eleanor and Franklin - Como o Emmy é uma premiação voltada para a televisão e que dá destaque para as séries de drama e comédia, os filmes feitos para TV e minisséries foram relegadas a se misturar em uma só categoria, que muitas vezes acaba apagada na festa de entrega. Mas em 1976, o longa que conta as histórias do Roosevelt levou 11 prêmios. É um recorde até hoje dentre os filmes feitos para TV.
John Adams - O telefilme Eleanor and Franklin perde, contudo, para uma minissérie. John Adams, obra de 2008 sobre o segundo presidente norte-americano, ficou com 13 prêmios.
Sheila Nevins - Se já é aquela choradeira no palco cada vez que a pessoa ganha um prêmio, imagina como ela não fica ao receber 22 ao longo da carreira... Foi o caso da produtora Sheila Nevins. Ela é presidente da HBO Documentary Films e faturou esses troféus todos com produções de alto nível, como America Undercover e Ghosts of Abu Ghraib, e outras de um pouco menos de nível, mas igualmente curiosas, como Taxicab Confessions (vídeo).
Maior número de indicações - Todo ano eles tentam convencer a gente de que é “uma honra só de ter sido indicado”. Bom, sendo assim, vale destacar o número impressionante de indicações de Saturday Night Live: 142. Mais chocante ainda é pensar que ER (vídeo) teve124. São 18 a menos, mas considerando que SNL está no ar desde 1975 e ER acabou na décima quinta temporada, a série médica tem um feito mais histórico. O terceiro lugar é de Cheers, com 117 indicações.