Os últimos shows foram um pesadelo para Elvis Presley, revela jornalista

Artista enfrentava problemas de saúde nos últimos anos de vida

Redação Publicado em 25/08/2020, às 12h38

None
Elvis Presley se apresentando em Providence, Rhode Island, em 23 de maio de 1977 (Foto: AP)

Os últimos shows da carreira de Elvis Presley incluíram uma residência em Las Vegas, entre 1974 e 1976, com mais de 600 shows consecutivos no hotel International, e algumas datas em 1977. O artista enfrentou um divórcio e problemas de saúde nesse período e as últimas apresentações foram um pesadelo, de acordo com o jornalista e escritor Nik Cohn.

As revelações de Cohn foram feitas ao documentário Elvis: The Searcher (2018), da HBO, como lembra o site Express UK. O divórcio de Priscilla aconteceu no ano anterior ao retorno aos palcos e, nesse período, Presley ganhava peso, lidava com graves problemas de saúde - problemas no fígado, glaucoma e pressão alta - e usava drogas prescritas, mas se recusava a cancelar os shows.

+++ LEIA MAIS: A última década de Elvis Presley

“Ele sofria muito, mas ainda oferecia muito prazer [ao público]. Ele saía do palco e desmaiava, mas os fãs saíam felizes, espiritualmente abençoados”, conta Cohn.

Segundo Express UK, a ex-esposa relembra que “os últimos shows não foram performances memoráveis”, pois Elvis nem sempre conseguia terminar as canções e Priscilla achava melhor cancelar os compromissos. “No último ano, ele estava farto. Nem sei o motivo para ele subir no palco. É difícil de assistir”.

O último show de Elvis aconteceu em 26 de junho de 1977, no Market Square Arena, em Indianápolis, para 18 mil fãs. O astro morreu em 16 de agosto de 1977, aos 42 anos, vítima de um ataque cardíaco.


+++ DELACRUZ SOBRE FILHOS, VIDA E MÚSICA: 'ME ENCONTREI NO AMOR, NA FAMÍLIA, NO LADO BOM'