Pulse

Oscar 2013: Argo, de Ben Affleck, é eleito o Melhor Filme

Dirigido por Ang Lee, As Aventuras de Pi é o maior vencedor da noite, com quatro estatuetas

Redação Publicado em 25/02/2013, às 02h15 - Atualizado às 03h12

Ben Affleck recebe o prêmio de Melhor Filme por Argo

Ver Galeria
(18 imagens)

A 85ª edição do Oscar, realizada na noite deste domingo, 24, no Dolby Theatre, em Los Angeles, Estados Unidos, acabou com um constrangimento para a Academia, já que Argo, filme com o qual Ben Affleck foi excluído da categoria de Melhor Diretor, levou a melhor em três categorias, inclusive a principal, de Melhor Filme. Já Lincoln, grande nome da noite, com 12 indicações, levou apenas a esperada por Melhor Ator, com Daniel Day-Lewis, e em Cenografia. As Aventuras de Pi, que vinha em segundo lugar entre os favoritos da noite, com 11 indicações, foi coroado o filme mais premiado, com quatro estatuetas.

Dentre os outros favoritos, a noite foi especialmente boa para Os Miseráveis, com três prêmios. Entre eles, a estatueta para Anne Hathaway como Melhor Atriz Coadjuvante. Grande surpresa foi justamente na categoria entre de roteiristas, com o inesperado – embora justíssimo – prêmio para Quentin Tarantino. O seu Django Livre ainda ganhou por Melhor Ator Coadjuvante, com Christoph Waltz.

No tradicional monólogo de abertura, o apresentador Seth MacFarlane teve um início derrapante. Diante de um público pouco acostumado com o peculiar – e muitas vezes pesado – humor, o criador de Uma Família da Pesada sofreu com alguns segundos de silêncio constrangedor após algumas piadas.

Tudo mudou quando William Shatner surgiu no telão com o figurino do capitão James T. Kirk, da série Star Trek, para tentar “salvar a premiação”. Shatner – ou Kirk – diz que veio do futuro para avisá-lo que ele seria lembrado como o pior responsável por apresentar o Oscar de todos os tempos. A piada de si próprio quebrou o gelo e, a partir daí, MacFarlene entrou no eixo – ou o público passou a entender que ele era um iniciante. Risos e palmas começaram a ser mais presentes a cada participação dele.

A premiação propriamente dita começou com a revelação de Melhor Ator Coadjuvante para Christoph Waltz, pela atuação como um caçador de recompensas do Velho Oeste em Django Livre, de Quentin Tarantino. Ele, no microfone, mostrou-se nervoso e agradeceu ao personagem, Dr. King Schultz. Na sequência, foram os dois prêmios para Melhor Animação, para o longa Valente e o curta Paperman.

Robert Downey Jr., Chris Evans, Jeremy Renner, Samuel L. Jackson e Mark Rufallo entregaram as duas primeiras estatuetas para As Aventuras de Pi, de Ang Lee, por Melhores Efeitos Visuais e Fotografia. Channing Tatum e Jennifer Aniston deram os prêmios para Anna Karenina e Os Miseráveis, por Melhor Figurino e Melhor Cabelo e Maquiagem.

Chegou, então, o momento da homenagem aos 50 anos de James Bond nos cinemas. O vídeo, chamado por Halle Berry, passou por imagens dos filmes do espião inglês. Na sequência, Shirley Bassey cantou "Goldfinger", da trilha-sonora de 007 Contra Goldfinger, de 1963. Ao contrário do que chegou a ser especulado, Adele, responsável por “Skyfall”, canção-tema do último filme da franquia e indicada ao Oscar, não subiu ao palco para participar da homenagem.

Searching for Sugar Man, filme que perseguiu o mito de que o músico norte-americano Rodriguez estava morto, levou o prêmio de Melhor Documentário. Depois disso, o diretor austríaco Michael Haneke confirmou o favoritismo em Melhor Filme em Língua Estrangeira com Amor.

Chamada por John Travolta, a homenagem ao musicais exibidos na última década trouxe canções de Chicago, Dreamgirls e Os Miseráveis. Primeiro, Catherine Zeta-Jones surgiu sexy e burlesca cantando “All That Jazz”. Depois, Jennifer Hudson executou “And I Am Telling You I’m Not Going”. Por fim, o grande elenco estrelado de Os Miseráveis subiu ao palco – e isso significa Hugh Jackman, Russell Crowe, Anne Hathaway, Amanda Seyfried, Sacha Baron Cohen e Helena Bonham Carter, entre outros.

Seth MacFarlene chamou ao palco Mark Wahlberg e o ursinho Ted, feito por computação gráfica, que protagonizam o filme do apresentador, para apresentarem os indicados de Mixagem de Som, prêmio levado por Os Miseráveis. Na categoria de Melhor Edição, um empate – algo que não acontecia na cerimônia desde 1994. 007 – Operação Skyfall e A Hora Mais Escura dividiram os louros nesta noite.

Visivelmente nervosa, Anne Hathaway ganhou o primeiro Oscar, de Melhor Atriz Coadjuvante, das mãos de Christopher Plummer. “Virou verdade”, disse a atriz, que havia sido indicada por O Casamento de Raquel. E era o terceiro para a conta de Os Miseráveis.

Argo, então, entrou na disputa, já que até o momento não havia sido lembrado, ao vencer em Melhor Edição. Na sequência, foi a vez de Lincoln, por Melhor Cenografia. Depois da parte técnica e de ator e atriz coadjuvante, era o momento da entrega de principais categorias do Oscar – e nas quais os dois filmes estavam entre os favoritos.

No momento tradicioinal de honrar aqueles que se foram em 2012, Barbra Streisand foi chamada para cantar “The Way We Were”, de Marvin Hamlisch, morto em agosto de 2012. A música foi a vencedora do Oscar canção-original em Nosso Amor de Ontem, em 1974.

As Aventuras de Pi leva ainda Melhor Trilha Original, a quarta estatueta da noite. Seguido por “Skyfall”, de Adele, que ganhou na categoria de Melhor Canção Original – o primeiro da cantora inglesa. Ainda que acostumada com premiações e grande favorita, Adele ficou sem palavras no palco, ao lado de Paul Epworth, produtor e coautor da canção. “Vocês são maravilhosos”, disse ela.

Entre os roteiros, mais um destaque para Argo, de Ben Affleck, que levou o prêmio de Melhor Roteiro Adaptado, escrito por Chris Terrio. Para Melhor Roteiro Original, a surpresa veio com Django Livre, escrito e dirigido por Quentin Tarantino, que derrubou adversários duros como Mark Boal (A Hora Mais Escura) e Michael Haneke (Amor). “Este ano é dos roteiristas”, vibrou Tarantino, duas vezes escolhido vencedor pela Academia, em um discurso razoavelmente curto para seus padrões.

Ang Lee levou o seu segundo Oscar na carreira, como Melhor Diretor, por As Aventuras de Pi. Com o prêmio, o filme chega à quarta estatueta na noite. Ang Lee, entre outras coisas, agradeceu ao “deus do cinema”. Affleck, que se sagrou vitorioso na disputa de diretores no Globo de Ouro, Bafta, no SAG Awards, entre outros, sequer foi lembrado pela Academia entre os indicados.

A classe de Ang Lee foi substituída pela inexperiência de Jennifer Lawrence, que tropeçou no próprio vestido ao subir para receber o prêmio de Melhor Atriz. Era a segunda vez em que ela era indicada na categoria – a primeira foi com Inverno da Alma.

Daniel Day-Lewis, como era esperado, levou o prêmio como Melhor Ator, por sua impressionante imersão em Lincoln. O longa, contudo, não levou o prêmio da noite, de Melhor Filme, que ficou com Argo – após um curioso dueto de apresentadores entre Jack Nicholson e Michelle Obama, falando diretamente da Casa Branca. Por fim, “Here’s To The Losers”, música eternizada por Frank Sinatra, foi cantada por Seth MacFarlane e Kristin Chenoweth. Haviam anunciado uma grande surpresa, mas o que ficou, mesmo, foi uma sensação insossa. Frouxa, como o resto da noite.

Veja a lista de vencedores:

Melhor Filme

Argo

Django Livre

As Aventuras de Pi

Lincoln

A Hora Mais Escura

Os Miseráveis

Indomável Sonhadora

O Lado Bom da Vida

Amor

Melhor Diretor

Ang Lee (As Aventuras de Pi)

Steven Spielberg (Lincoln)

Michael Haneke (Amor)

Benh Zeitlin (Indomável Sonhadora)

David O. Russell (O Lado Bom da Vida)

Melhor Atriz

Jessica Chastain (A Hora Mais Escura)

Naomi Watts (O Impossível)

Jennifer Lawrence (O Lado Bom da Vida)

Emmanuelle Riva (Amor)

Quvenzhané Wallis (Indomável Sonhadora)

Melhor Atriz Coadjuvante

Amy Adams (O Mestre)

Sally Field (Lincoln)

Anne Hathaway (Os Miseráveis)

Helen Hunt (As Sessões)

Jacki Weaver (O Lado Bom da Vida)

Melhor Ator

Daniel Day-Lewis (Lincoln)

Joaquin Phoenix (O Mestre)

Denzel Washington (O Voo)

Bradley Cooper (O Lado Bom da Vida)

Hugh Jackman (Os Miseráveis)

Melhor Ator Coadjuvante

Alan Arkin (Argo)

Philip Seymour Hoffman (O Mestre)

Tommy Lee Jones (Lincoln)

Robert De Niro (O Lado Bom da Vida)

Christoph Waltz (Django Livre)

Melhor Roteiro Original

A Hora Mais Escura (Mark Boal)

Django Livre (Quentin Tarantino)

O Voo (John Gatins)

Amor (Michael Haneke)

Moonrise Kingdom (Wes Anderson e Roman Coppola)

Melhor Roteiro Adaptado

Indomável Sonhadora (Lucy Alibar e Benh Zeitlin)

Argo (Chris Terrio)

Lincoln (Tony Kushner)

As Aventuras de Pi (David Magee)

O Lado Bom da Vida (David O. Russell)

Melhor Trilha Original

As Aventuras de Pi (Mychael Danna)

Argo (Alexandre Desplat)

Anna Karenina (Dario Marianelli)

007 – Operação Skyfall (Thomas Newman)

Lincoln (John Williams)

Melhor Canção Original

"Suddenly" (Os Miseráveis)

"Skyfall" (007 – Operação Skyfall)

“Pi’s Lullaby” (As Aventuras de Pi)

“Everybody Needs a Best Friend” (O Ursinho Ted)

“Before My Time” (Chasing Ice)

Melhor Animação

Valente

Frankenweenie

Detona Ralph

Piratas Pirados

ParaNorman

Melhor Fotografia

Anna Karenina

Django Livre

As Aventuras de Pi

Lincoln

007 – Operação Skyfall

Melhor Figurino

Anna Karenina

Os Miseráveis

Lincoln

Espelho, Espelho Meu

Branca de Neve e o Caçador

Melhor Documentário

Cinco Câmeras Quebradas

The Gatekeepers

How to Survive a Plague

The Invisible War

Searching for Sugar Man

Melhor Documentário - Curta

Inocente

Kings Point

Mondays at Racine

Open Heart

Redemption

Melhor Edição

Argo

As Aventuras de Pi

Lincoln

O Lado Bom da Vida

A Hora Mais Escura

Melhor Filme em Língua Estrangeira

Amor (Áustria)

O Amante da Rainha (Dinamarca)

Expedição Kon Tiki (Noruega, Reino Unido e Dinamarca)

No (Chile)

A Feiticeira da Guerra (Canadá)

Melhor Cabelo e Maquiagem

Hitchcock

O Hobbit: Uma Jornada Inesperada

Os Miseráveis

Melhor Cenografia

Ana Karenina

O Hobbit: Uma Jornada Inesperada

Os Miseráveis

As Aventuras de Pi

Lincoln

Melhor Curta de Animação

Paperman

Adam and Dog

Fresh Guacamole

Head Over Heels

Maggie Simpson in The Longest Daycare

Melhor Curta

Assad

Buzkashi Boys

Curfew

Death of a Shadow (Dood van een Schaduw)

Henry

Melhor Edição de Som (empate)

Argo

Django Livre

As Aventuras de Pi

007 – Operação Skyfall

A Hora Mais Escura

Mixagem de Som

Argo

Os Miseráveis

As Aventuras de Pi

007 – Operação Skyfall

Lincoln

Melhores Efeitos Visuais

O Hobbit: Uma Jornada Inesperada

Os Vingadores

As Aventuras de Pi

Prometheus

Branca de Neve e o Caçador