Oscar 2014: Peter Travers, crítico da Rolling Stone EUA, prevê o vencedor na categoria Melhor Filme

Peter Travers Publicado em 01/03/2014, às 14h05 - Atualizado às 16h20

Gravidade
Divulgação

Os grandes vencedores do Oscar 2014 só serão revelados neste domingo, 2. Antes disso, o que restam são as previsões. Peter Travers, crítico de cinema da Rolling Stone EUA, fez as apostas dele. Leia abaixo as opiniões de Travers a respeito de quem vai (e quem deveria) ganhar o prêmio de Melhor Filme, o mais disputado da premiação.

Indicados:

Melhor Filme

12 Anos de Escravidão

Capitão Phillips

Clube de Compras Dallas

Gravidade

Ela

Nebraska

Philomena

O Lobo de Wall Street

Trapaça

Favoritos:

Claro, existem nove títulos indicados a Melhor Filme, mas se você não é Gravidade,Trapaça ou 12 Anos de Escravidão, considere-se “café com leite”: Você não vai ganhar.

Desde que a Academia passou a aumentar o número de concorrentes de cinco para até dez (para quê? Para aumentar, quem sabe, as chances de impulsionar a bilheteria?), a lista ineficaz de indicados só banalizou o processo. Então, vamos resumir.

Quando o Oscar de Melhor Filme for anunciado, no dia 2 de março, a sorte está a favor de Gravidade, de Alfonso Cuarón, a aclamada aventura espacial cuja bilheteria (US$ 262 milhões) é o dobro daquela dos dois principais rivais somadas. O lado ruim é que, com exceção de O Senhor dos Anéis: O Retorno do Rei, a Academia ignora filmes de ficção científica e fantasia. Desde 2001 - Uma Odisseia no Espaço e Star Wars a Distrito 9 e A Origem, fantasia significa derrota.

Boas notícias para a comédia muito divertida e bem interpretada de David O. Russell, Trapaça. Mas calma, comédia é um gênero de que o Oscar desdenha quase tanto quanto ficção científica. A vitória de Woody Allen por Noivo Neurótico, Noiva Nervosa foi há quase quatro décadas. E aí entra em cena o brilhante e brutal 12 Anos de Escravidão, de Steve McQueen, que irradia vibrações atraentes de Oscar.

Oscar: conheça dez comédias ou comédias dramáticas que levaram a estatueta.

Só que a violência do filme desanima os moralistas da Academia, alguns que nunca permitiram esse nível de sofrimento passar por suas consciências. Você tem: Quase 6 mil eleitores do Oscar tentando martelar seus preconceitos em um consenso. Não é à toa que seja tão difícil acertar em todas as categorias no bolão do Oscar que você faz no seu trabalho.

Possível surpresa:

Existe a possibilidade de outro indicado ganhar. Talvez a campanha da Weinstein Company de vender Philomena como a escolha do público tenha dado certo. Nah. Continue entre os top três.

Injustiçados:

Como você não indica Antes da Meia-Noite, de Richard Linklater, o final da melhor trilogia romântica do cinema? E jogo uma praga em vocês por ignorar Inside Llewyn Davis, dos irmãos Coen, uma balada folk que emplaca acordes assombrosos sobre identidade e a natureza do artístico e do comercial.

Merece ganhar:

12 Anos de Escravidão porque nenhum filme de 2013 marcou tanto, e ressoou por tanto tempo ou pareceu mais pronto para um lugar permanente no cápsula do tempo do cinema.

Vai ganhar:

Gravidade, porque enquanto os eleitores se perguntam se Trapaça é muito focado nos atores e 12 Anos de Escravidão é muito para processar, Gravidade é o meio termo mais fácil. E é assim que o Oscar funciona.

Veja abaixo as apostas de Peter Travers para as outras categorias

Previsões a respeito da categoria Melhor Atriz

Previsões a respeito da categoria Melhor Ator

Previsões a respeito da categoria Melhor Atriz Coadjuvante

Previsões a respeito da categoria Melhor Ator Coadjuvante

Previsões a respeito da categoria Melhor Diretor