Oscar 2018: um guia com trailer, crítica e como assistir aos principais filmes da premiação

Redação Publicado em 23/01/2018, às 17h57 - Atualizado às 18h51

Oscar 2018: crítica, data de estreia e como assistir aos principais filmes da premiação
Reprodução

A Forma da Água, 1 de fevereiro de 2018.



Indicações: Melhor Filme, Melhor Atriz, Melhor Atriz Coadjuvante, Melhor Ator Coadjuvante, Melhor Diretor, Melhor Trilha Sonora Original, Melhor Roteiro Original, Melhor Fotografia, Melhor Figurino, Melhor Montagem, Melhor Edição de Som e Melhor Direção de Arte.



Sinopse:Década de 60. Em meio aos grandes conflitos políticos e transformações sociais dos Estados Unidos da Guerra Fria, a muda Elisa (Sally Hawkins), zeladora em um laboratório experimental secreto do governo, se afeiçoa a uma criatura fantástica mantida presa e maltratada no local. Para executar um arriscado e apaixonado resgate ela recorre ao melhor amigo Giles (Richard Jenkins) e à colega de turno Zelda (Octavia Spencer).


Corra!, 17 de maio de 2017 (fora de cartaz no Brasil).



Indicações: Melhor Filme, Melhor Ator, Melhor Diretor e Melhor Roteiro Original.



Sinopse: Chris (Daniel Kaluuya) é jovem negro que está prestes a conhecer a família de sua namorada caucasiana Rose (Allison Williams). A princípio, ele acredita que o comportamento excessivamente amoroso por parte da família dela é uma tentativa de lidar com o relacionamento de Rose com um rapaz negro, mas, com o tempo, Chris percebe que a família esconde algo muito mais perturbador.



Crítica:Leia aqui.


Lady Bird: É Hora de Voar, 15 de fevereiro de 2018.



Indicações: Melhor Filme, Melhor Diretor, Melhor Atriz, Melhor Roteiro Original e Melhor Atriz Coadjuvante.



Sinopse: Christine McPherson (Saoirse Ronan) está no último ano do ensino médio e o que mais deseja é ir fazer faculdade longe de Sacramento, Califórnia, ideia firmemente rejeitada por sua mãe (Laurie Metcalf). Lady Bird, como a garota de forte personalidade exige ser chamada, não se dá por vencida e leva o plano de ir embora adiante mesmo assim. Enquanto sua hora não chega, no entanto, ela se divide entre as obrigações estudantis no colégio católico, o primeiro namoro, típicos rituais de passagem para a vida adulta e inúmeros desentendimentos com a progenitora.


Três Anúncios Para Um Crime, 15 de fevereiro de 2018.



Indicações: Melhor Filme, Melhor Atriz, Melhor Ator Coadjuvante, Melhor Trilha Sonora Original, Melhor Roteiro Original e Melhor Montagem.



Sinopse: Inconformada com a ineficácia da polícia em encontrar o culpado pelo brutal assassinato de sua filha, Mildred Hayes (Frances McDormand) decide chamar atenção para o caso não solucionado alugando três outdoors em uma estrada raramente usada. A inesperada atitude repercute em toda a cidade e suas consequências afetam várias pessoas, especialmente a própria Mildred e o Delegado Willoughby (Woody Harrelson), responsável pela investigação.


Dunkirk, 27 de julho de 2017 (fora de cartaz no Brasil).



Indicações: Melhor Filme, Melhor Diretor, Melhor Trilha Sonora Original, Melhor Fotografia, Melhor Montagem, Melhor Mixagem de Som, Melhor Edição de Som e Melhor Direção de Arte.



Sinopse: Na Operação Dínamo, mais conhecida como a Evacuação de Dunquerque, soldados aliados da Bélgica, do Império Britânico e da França são rodeados pelo exército alemão e devem ser resgatados durante uma feroz batalha no início da Segunda Guerra Mundial. A história acompanha três momentos distintos: uma hora de confronto no céu, onde o piloto Farrier (Tom Hardy) precisa destruir um avião inimigo, um dia inteiro em alto mar, onde o civil britânico Dawson (Mark Rylance) leva seu barco de passeio para ajudar a resgatar o exército de seu país, e uma semana na praia, onde o jovem soldado Tommy (Fionn Whitehead) busca escapar a qualquer preço.



Crítica:Leia aqui.


Me Chame Pelo Seu Nome,18 de janeiro de 2018 (em cartaz no Brasil).



Indicações: Melhor Filme, Melhor Ator e Melhor Roteiro Adaptado.



Sinopse: O sensível e único filho da família americana com ascendência italiana e francesa Perlman, Elio (Timothée Chalamet), está enfrentando outro verão preguiçoso na casa de seus pais na bela e lânguida paisagem italiana. Mas tudo muda quando Oliver (Armie Hammer), um acadêmico que veio ajudar a pesquisa de seu pai, chega.



Crítica:Leia aqui.


O Destino de Uma Nação, 11 de janeiro de 2018 (em cartaz no Brasil).



Indicações: Melhor Filme, Melhor Ator, Melhor Fotografia, Melhor Figurino, Melhor Maquiagem e Penteados e Melhor Direção de Arte.



Sinopse: Winston Churchill (Gary Oldman) está prestes a encarar um de seus maiores desafios: tomar posse do cargo de Primeiro Mnistro da Grã-Bretanha. Paralelamente, ele começa a costurar um tratado de paz com a Alemanha nazista que pode significar o fim de anos de conflito.



Crítica:Leia aqui.


Trama Fantasma, 22 de fevereiro de 2018.



Indicações:Melhor Ator, Melhor Filme, Melhor Atriz Coadjuvante, Melhor Diretor, Melhor Trilha Sonora Original e Melhor Figurino.



Sinopse: Década de 1950. Reynolds Woodcock (Daniel Day-Lewis) é um renomado e confiante estilista que trabalha ao lado da irmã, Cyril (Lesley Manville), para vestir grandes nomes da realeza e da elite britânica. Sua inspiração surge através das mulheres que, constantemente, entram e saem de sua vida. Mas tudo muda quando ele conhece a forte e inteligente Alma (Vicky Krieps), que vira sua musa e amante.


The Post: A Guerra Secreta, 25 de janeiro de 2018.



Indicações: Melhor Filme e Melhor Atriz.



Sinopse: Kat Graham (Meryl Streep) é a dona do The Washington Post, um jornal local que está prestes a lançar suas ações na Bolsa de Valores de forma a se capitalizar e, consequentemente, ganhar fôlego financeiro. Ben Bradlee (Tom Hanks) é o editor-chefe do jornal, ávido por alguma grande notícia que possa fazer com que o jornal suba de patamar no sempre acirrado mercado jornalístico. Quando o New York Times inicia uma série de matérias denunciando que vários governos norte-americanos mentiram acerca da atuação do país na Guerra do Vietnã, com base em documentos sigilosos do Pentágono, o presidente Richard Nixon decide processar o jornal com base na Lei de Espionagem, de forma que nada mais seja divulgado. A proibição é concedida por um juiz, o que faz com que os documentos cheguem às mãos de Bradlee e sua equipe, que precisa agora convencer Kat e os demais responsáveis pelo The Post sobre a importância da publicação de forma a defender a liberdade de imprensa.



Crítica:Leia aqui.


Eu, Tonya, 15 de fevereiro de 2018.



Indicações: Melhor Atriz, Melhor Atriz Coadjuvante e Melhor Montagem,



Sinopse: Desde muito pequena exibindo talento para patinação artística no gelo, Tonya Harding (Margot Robbie) cresce se destacando no esporte e aguentando maus-tratos e humilhações por parte da agressiva mãe (Allison Janney). Entre altos e baixos na carreira e idas e vindas num relacionamento abusivo com Jeff Gillooly (Sebastian Stan), a atleta acaba envolvida num plano bizarro durante a preparação para os Jogos Olímpicos de Inverno de 1994. Baseado em fatos reais.


Mudbound: Lágrimas Sobre o Mississipi, 15 de fevereiro de 2018.



Indicações: Melhor Atriz Coadjuvante, Melhor Fotografia e Melhor Roteiro Adaptado.



Sinopse: Depois da Segunda Guerra Mundial, duas famílias entrelaçam suas histórias vivendo no delta do Rio Mississippi. Juntas elas enfrentam a hierarquia social bárbara numa paisagem implacável. Ao mesmo tempo elas lutam uma batalha em casa e outra no exterior.


Blade Runner 2049, 5 de outubro de 2017 (forade cartaz no Brasil).



Indicações: Melhor Fotografia, Melhores Efeitos Visuais, Melhor Mixagem de Som, Melhor Edição de Som e Melhor Direção de Arte.



Sinopse: California, 2049. Após os problemas enfrentados com os Nexus 8, uma nova espécie de replicantes é desenvolvida, de forma que seja mais obediente aos humanos. Um deles é K (Ryan Gosling), um blade runner que caça replicantes foragidos para a polícia de Los Angeles. Após encontrar Sapper Morton (Dave Bautista), K descobre um fascinante segredo: a replicante Rachel (Sean Young) teve um filho, mantido em sigilo até então. A possibilidade de que replicantes se reproduzam pode desencadear uma guerra deles com os humanos, o que faz com que a tenente Joshi (Robin Wright), chefe de K, o envie para encontrar e eliminar a criança.



Crítica:Leia aqui.


Em Ritmo de Fuga, 27 de julho de 2017 (fora de cartaz no Brasil).



Indicações: Melhor Montagem, Melhor Mixagem de Som e Melhor Edição de Som.



Sinopse: O jovem Baby (Ansel Elgort) tem uma mania curiosa: precisa ouvir músicas o tempo todo para silenciar o zumbido que perturba seus ouvidos desde um acidente na infância. Excelente motorista, ele é o piloto de fuga oficial dos assaltos de Doc (Kevin Spacey), mas não vê a hora de deixar o cargo, principalmente depois que se vê apaixonado pela garçonete Debora (Lily James).



Crítica: Leia aqui.


Star Wars: Os Últimos Jedi, 14 de dezembro de 2017 (em cartaz no Brasil).



Indicações: Melhor Trilha Sonora Original, Melhores Efeitos Visuais, Melhor Mixagem de Som e Melhor Edição de Som.



Sinopse: Após encontrar o mítico e recluso Luke Skywalker (Mark Hammil) em uma ilha isolada, a jovem Rey (Daisy Ridley) busca entender o balanço da Força a partir dos ensinamentos do mestre jedi. Paralelamente, o Primeiro Império de Kylo Ren (Adam Driver) se reorganiza para enfrentar a Aliança Rebelde.



Crítica: Leia aqui.


Projeto Flórida, 1 de março de 2018.



Indicações: Melhor Ator Coadjuvante.



Sinopse: Moonee (Brooklynn Prince), uma agitada garotinha de seis anos, apronta com o vizinho Scooty (Christopher Rivera) e faz novas amizades nas redondezas dos parques Disney. Ela vive com a mãe (Bria Vinaite) numa hospedagem de beira de estrada e as duas contam com a proteção do gerente Bobby (Willem Dafoe) na batalha diária pela sobrevivência com poucos recursos e muitos riscos.