Exclusivo: ouça duas músicas inéditas de Alceu Valença para a trilha do filme A Luneta do Tempo

Longa que estreia em março explora universo da literatura de Cordel e foi escrito e dirigido pelo músico pernambucano

Redação Publicado em 18/02/2016, às 19h10 - Atualizado às 19h17

Alceu Valença
Divulgação

Alceu Valença fará sua estreia como diretor no próximo mês de março, quando o filme dele A Luneta do Tempo for lançado nacionalmente. O pernambucano também assinou a trilha sonora do longa e, nesta quinta, 18, ele revela duas faixas inéditas feitas para o filme: “Paraíso” e “O Sertão Precisa é Disso”.

Os 100 Maiores Momentos da Música Brasileira.

Com menos de dois minutos, “Paraíso” remonta à fase mais psicodélica e mística de Alceu Valença, da segunda metade dos anos 1970, com a presença constante de flautas e os bucólicos versos: “Aqui a vida é mansinha/ Tem fartura, bode assado/ Feijão de corda, farinha/ Não aparece um ‘sordado’”. Já “O Sertão Precisa é Disso” mistura uma batida de coco com guitarras distorcidas e letras ácidas, em uma atmosfera de confronto e revolta.

Vencedora do Festival de Cinema de Gramado de 2015, a trilha sonora de A Luneta do Tempo será lançada como um álbum duplo pelo selo Deck, também no mês de março. Para o disco, Alceu Valença compôs 28 faixas, assim como o longa, influenciadas pelo universo da literatura de Cordel e pela cultura nordestina.

Alceu Valença – perfil (outubro de 2014): Incansável Trovador.

A Luneta do Tempo tem estreia agendada para o próximo dia 24 de março, com os atores Irandhir Santos (Tatuagem) e Hermila Guedes (O Céu de Suely) dando vida a Lampião e Maria Bonita. Segundo a sinopse, o filme se desenrola “num universo circense” e é permeado por “lendas folclóricas”.

Ouça abaixo, respectivamente, “Paraíso” e “O Sertão Precisa é Disso”.