Depois de disco com Josh Homme, ícone punk Iggy Pop está de volta com a música James Bond; ouça

A nova faixa faz parte do próximo álbum de estúdio do artista depois de Post Pop Depression, de 2016

Emily Zemler, Rolling Stone EUA Publicado em 04/08/2019, às 20h00

None
Iggy Pop (Foto: Divulgação)

Ícone máximo do pré-punk, Iggy Pop optou pela simplicidade na sua nova música, "James Bond".

A música, bastante discreta, apresenta batidas minimalistas que reverberam ao som de uma linha de guitarra contagiante. Dentro desse ambiente sônico, Pop entoa: "Ela quer ser sua James Bond/ Bom, não é por um preço/ E não é para ser boa/ Ela quer ser sua James Bond".

O single foi escrito e produzido por Leron Thomas, um compositor e trompetista de jazz.

"James Bond" faz parte do futuro disco solo Free, que será lançado no dia 6 de setembro, pela gravadora de Loma Vista.

Antes de "James Bond", Iggy Pop já tinha mostrado a música que dará nome ao álbum, "Free", outra canção bastante climática, ambientada dentro de uma sonoridade jazzística, também produzida por Thomas. "Eu quero ser livre", canta Pop em "Free".

O novo disco chega três anos depois de Post Pop Depression, álbum elogiado produzido por Josh Homme, do Queens of the Stone Age. 

"Esse [Free] é um álbum no qual outros artistas falam por mim, mas eu empresto minha voz", afirmou Iggy Pop.


"Depois do fim das turnês de Post Pop Depression, eu tive certeza que me livrei do problema crônico de insegurança que perseguiu minha vida e minha carreira por muito tempo. Mas, eu também me senti esgotado", diz Iggy Pop.

Ele segue: "E eu senti como se eu quisesse deixar isso de lado, virar minhas costas e sair andando. Eu queria ser livre. Eu sei que é uma ilusão, e que a liberdade é apenas algo que você sente, mas eu vivi por muito tempo acreditando valia a pena perseguir esse sentimento; tudo o que você precisa - sem ser felicidade ou amor, necessariamente, mas o sentimento de se sentir livre. Então este álbum só meio que aconteceu para mim, e eu o deixei acontecer.”

Pop vai lançar também um novo livro com uma coleção de letras de músicas, intitulado "Til Wrong Feels Right", no dia primeiro de outubro, via a Penguim Random House. A projeto irá incluir letras, artigos, fotografias e obras de arte criadas pelo músico durante sua carreira.

+++ ENTREVISTA RS: Rubel fala de carreira acidental, conta como criou "Partilhar" e que quer ser popular