Ozzy Osbourne não foi à sua homenagem do Grammy porque Sharon não deixou

Para ela, foi um abuso da organização não colocar o Black Sabbath como apresentação principal do ano

Redação Publicado em 16/07/2019, às 17h25

None
Sharon e Ozzy Osbourne (Foto: Rich Fury/AP)

O Black Sabbath foi homenageado pelo Grammy este ano e ganhou o Lifetime Achievement Award, (Prêmio Grammy de Contribuição em Vida). A banda foi convidada a tocar em um evento para comemorar a conquista, e compareceram Tony Iommi, Geezer Butler e Bill Ward, mas Ozzy Osbourne, o frontman, não apareceu. 

Sharon Osbourne, esposa de longa data do músico, explicou ao Celebrity Access o motivo: ela não deixou que ele aparecesse para tocar na cerimônia exclusiva e separada do Grammy Awards, e chamou o evento paralelo de “uma p**** cerimônia de lixo.”

+++ LEIA MAIS: Ozzy Osbourne gostaria de um último show do Black Sabbath com a formação original 

“Eu fiquei tão irritada com o Grammy neste ano, porque eles deram o Prêmio Grammy de Contribuição em Vida, mas não fizeram a cerimônia no programa de TV que todos vemos. Fizeram em uma ocasião separada que passa em outro canal um tempo depois. Eu não deixei o Ozzy ir porque eu achei um abuso o que fizeram com ele. Então não deixei o Ozzy ir.”

Para ela, a banda e seus 50 anos de carreira deveria ter sido a atração principal do evento. “Os outros artistas mereceram os prêmios. Mas pensei que o Black Sabbath - sua carreira durou 50 anos, e eles ainda vendem discos, e o último disco chegou a no 1 em vários países - então eles devem ser honrados pelas suas carreiras, mas eles não fizeram o que o Sabbath fez. Então sem escândalo, mas eu fiquei ‘como vocês ousam?’ Fiquei tão brava. Só pensei ‘f****-se, não vou dar a vocês a honra de ter o Ozzy na sua cerimônia de merda.”

+++ LEIA MAIS: Clássico do Black Sabbath ganha versão de Orquestra Folclórica da Armênia 

Quando Ozzy não apareceu na cerimônia em maio (e não deu explicações do motivo), os fãs acharam que era por causa da saúde precária do músico e uma internação (por causa de uma gripe que evoluiu para pneumonia) e uma “quarentena” em casa (devido a uma queda) que o forçou a adiar alguns shows. 

+++ VÍDEO: Di Ferrero escolhe os melhores de todos os tempos: de Metallica a Charlie Brown Jr.