Ozzy para presidente? Osbourne detona Trump: 'Se me candidatasse, tentaria entender política

“As pessoas precisam lidar com esse distanciamento social e uso de máscaras, ou então isso nunca vai embora”, disse o Príncipe das Trevas

Kory Grow | Rolling Stone EUA Publicado em 22/08/2020, às 19h00

Ozzy Osbourne
Foto: Ilya S. Savenok/Getty Images/Adobe Stock

É um ano de eleições, o que significa que Ozzy Osbourne reviveu a camiseta "Ozzy para Presidente" que ele lançou pela primeira vez em 1984. Claro, ele nunca poderia se tornar legalmente o comandante-chefe dos Estados Unidos desde que nasceu na Inglaterra, então ele terá que continuar sendo o Príncipe das Trevas. No entanto, se ele tivesse permissão para fazer campanha para o Salão Oval, ele sabe o que faria primeiro.

+++ LEIA MAIS: Kelly Osbourne pede aos fãs que ‘fiquem em casa pelo Ozzy’ durante quarentena

“Se eu estivesse concorrendo à presidência, tentaria descobrir um pouco sobre política”, disse ele à Rolling Stone EUA. “Porque o cara que você tem aí agora não sabe muito sobre isso, eu não acho. A Constituição diz que qualquer pessoa pode ser presidente. Mas não é como se alguém pudesse ser a porra de um cirurgião cardíaco e simplesmente entrar com um bisturi. Você tem que saber o que está fazendo, porra. E quem quer que concorra a um cargo, acho que deveria haver um limite de idade. Oito anos para nós não é nada, isso para nós, mas se você tem 76 anos, oito anos é como a morte". Osbourne acrescenta que há outro motivo pelo qual ele nunca seria o presidente: "Sou honesto o suficiente para dizer que não sei do que estou falando."

Embora ele se recuse a escolher uma preferência na próxima eleição presidencial, ele está desapontado com Donald Trump, especialmente em relação à forma como o presidente está lidando com a pandemia do coronavírus. “Em minha vida, nunca conheci nada assim”, diz Osbourne.

+++ LEIA MAIS: Tony Iommi diz que Ozzy é péssimo para falar ao telefone: ‘Me ligava às 2h da manhã’

“Está piorando, não melhorando. E esse cara está agindo como um idiota. Não gosto muito de falar sobre política, mas tenho que dizer o que sinto por esse cara. Não resta muita esperança. Talvez ele tenha um truque na manga e vai surpreender a todos nós, e espero que tenha. [Recentemente], mais de mil pessoas morreram em um dia [nos Estado Unidos]. Isso é muito louco. As pessoas precisam lidar com esse distanciamento social e uso de máscaras, ou então isso nunca vai embora"

No ano passado, Osbourne e sua esposa - e empresária-  Sharon Osbourne criticaram Trump por usar a canção "Crazy Train" de Ozzy, em um vídeo zombando dos candidatos democratas. “Com base no uso não autorizado desta manhã do 'Crazy Train' de Ozzy Osbourne, estamos enviando um aviso para a campanha Trump (ou qualquer outra campanha) de que eles estão proibidos de usar qualquer música de Ozzy Osbourne em anúncios políticos ou em qualquer campanha política”, eles disseram em um comunicado conjunto. “A música de Ozzy não pode ser usada para nenhum meio sem aprovações".

Ozzy, Sharon e o filho Jack estão atualmente estrelando em um novo programa engraçado do Travel Channel, The Osbournes Want to Believe, onde eles selecionam imagens capturadas de eventos supostamente paranormais como OVNIs e avistamentos do Pé Grande. “Isso nos dá algo para fazer, porque não saímos muito, com todo mundo pegando o vírus”, disse Ozzy à Rolling Stone EUA. “Então Jack teve a ideia e eu disse a ele: 'Não acredito nessa merda'. Então ele disse: 'Confie em mim. Eu vou fazer você acreditar'. E é verdade. Algumas delas são muito convincentes”.