Padres católicos me davam mais medo que o Diabo, diz Geezer Butler

Em uma entrevista, o baixista do Black Sabbath falou sobre algumas memórias de sua infância

Redação Publicado em 23/07/2019, às 15h18

None
Geezer Butler (Foto: Richard Shotwell/Invision/AP)

Em uma entrevista para a Metal Hammer, Geezer Butler, baixista do Black Sabbath, relembrou alguns momentos de sua infância que o moldaram como pessoa e artista.  

"Fui criado como um católico rigoroso... Eu estava realmente interessado no mundo espiritual, então eu costumava ler muito sobre isso", conta Butler.

+++ LEIA MAIS: Black Sabbath anuncia duas músicas inéditas em novo e raro box de vinis clássicos

"Eu sempre ouvi sobre Satanás, então eu queria descobrir o que era aquilo. Eu costumava ter experiências estranhas quando eu era criança", acrescenta. 

+++ LEIA MAIS: Ozzy Osbourne "ameaçou" Zakk Wylde por tocar com o Guns N' Roses; entenda

"Parece que eu sou maluco. Quando eu tinha quatro anos, senti uma presença no quarto e vi um orbs pairando acima da minha cabeça e pude ver o futuro nele e depois ele simplesmente desapareceu na lareira. Eu costumava ter esses sonhos... Muita coisa desapareceu depois que eu cheguei à minha adolescência", conta.

"Padres católicos costumavam me assustar mais do que satanás! Eles ficavam gritando para mim: 'O diabo vai te pegar!' e parecia que as suas roupas ficavam soprando no vento. Eles se pareciam com o Batman".

+++ SESSION ROLLING STONE: Francisco, El Hombre abre um diálogo sobre depressão com "Parafuso Solto :: Peso Morto"