Pai de Britney Spears não pode ser o único tutor da cantora, determina juíza

A decisão foi tomada na última quinta, 11, pela juíza Brenda Penny

Julia Harumi Morita | @the_harumi Publicado em 12/02/2021, às 09h20

None
Britney Spears (Foto: Ethan Miller/Getty Images)

Após o lançamento do documentário Framing Britney Spears, que intensificou o movimento #FreeBritney, o processo sobre a tutela de Britney Spears avançou em favor da cantora pop e determinou que o pai da artista, Jamie, não pode ser o único tutor das propriedades dela. (Via Popline)

Na última quinta, 11, a juíza Brenda Penny declarou que a tutela de Spears continuará sendo administrada em parceria com uma instituição bancária, de acordo com os desejos da cantora de não deixar as finanças dela nas mãos do pai. Porém, a juíza negou o pedido de retirar Jamie totalmente da tutela. 

+++ SIGA NOSSO SPOTIFY - conheça as melhores seleções musicais e novidades mais quentes

+++ LEIA MAIS: Britney Spears dá suposta indireta às alegações do documentário sobre a tutela da cantora

Quando Spears fez a proposta para a Justiça, o pedido foi negado, segundo a NME. Contudo, a instituição Bessemer Trust foi indicada para trabalhar ao lado do pai da artista em novembro de 2020. 

De acordo com o advogado de Spears, a cantora concordou com a revisão do posto do pai, mas continua firme na decisão de tirá-lo da tutela. “Não é nenhum segredo que minha cliente não quer seu pai como co-tutelar, mas reconhecemos que a remoção é um problema separado.”

Jamie e Bessemer devem criar juntos um plano de investimento para que todas as partes tenham consciência sobre a administração das propriedades da cantora pop. A próxima audiência sobre o caso acontece no dia 17 de março.


+++ PAI EM DOBRO | ENTREVISTA | ROLLING STONE BRASIL