Pai de Mac Miller comemora prisão de traficante que supostamente vendia drogas ao rapper

"Finalmente pegaram o filho da put* que vendeu as drogas que o mataram", disse McCormick

Althea Legaspi / Rolling Stone EUA Publicado em 10/09/2019, às 16h34

None
Mac Miller (Foto: Star Shooter / MediaPunchInc /IPX)

Na última sexta, 6, véspera do aniversário da morte de Mac MillerMark McCormick, pai do rapper, falou em memória de Miller em uma reunião no Blue Slide Playground em Pittsburgh, Pensilvânia: "Ele permaneceu leal aos amigos e sempre foi amoroso e gentil com os outros."

McCormick também respondeu publicamente à notícia de que o suposto traficante de drogas do filho foi preso.

+++ LEIA MAIS: thank u, next de Ariana Grande foi um consolo para a cantora após a morte do rapper Mac Miller

"Finalmente pegaram o filho da put* que vendeu as drogas que o mataram", disse McCormick à multidão.

"Muitos de nós quando jovens, inclusive eu, experimentamos drogas", disse. "Mas é um mundo diferente lá fora. E basta uma pedrinha de fentanil e cocaína e você está morto. E a única coisa que eu digo pra você é: 'Não corra o risco. Simplesmente não vale a pena.'"

+++ LEIA MAIS: Justin Bieber desabafa no Instagram: "comecei a usar drogas bem pesadas aos 19 anos"

Na última semana, promotores federais acusaram Cameron James Pettit pela morte de Mac Miller. A denúncia criminal alega que Pettit deu a Miller comprimidos de oxicodona falsificados que continham fentanil, cocaína e Xanax. 

O rapper foi encontrado morto, aos 26 anos, no dia 7 de setembro de 2018 em casa.