Pai de Michael Jackson abandona ação contra Conrad Murray

Joe Jackson estava processando o médico e pedindo danos não especificados

Redação Publicado em 16/08/2012, às 13h13 - Atualizado às 15h21

Joe Jackson, patriarca do Jackson 5, no BET Awards
AP

O pai de Michael Jackson abandonou a ação que estava movendo contra Conrad Murray pela morte de seu filho, de acordo com o site The Wrap. O médico foi condenado por homicídio culposo por causa do seu papel na morte do astro do pop, em 2009.

Nos anos 70, Michael Jackson fez todo mundo dançar.

Nos documentos apresentados na Corte Superior esta semana, Joe Jackson (foto) pediu para que o processo fosse arquivado. Jackson, que entrou na justiça em junho de 2010, estava pedindo um julgamento por danos não especificados.

Os assessores e advogados de Jackson não fizeram nenhum comentário oficial a respeito do motivo para o abandono do processo.

Murray atualmente cumpre pena de quatro anos e perdeu sua licença para praticar medicina. Ele foi condenado no ano passado, após ter sido determinada a culpa dele na morte do cantor. Durante o julgamento, a promotoria argumentou que Murray tratou de Jackson de forma perigosa e que ele abandonou o Rei do Pop depois de ter ministrado o anestésico propofol no dia que ele morreu, 25 de junho de 2009.