Para Bobby Brown, Whitney Houston tinha estado sóbria até o dia de sua morte

Ex-marido da cantora acredita que ela teve uma recaída que resultou em um fim trágico

Rolling Stone EUA Publicado em 01/05/2012, às 11h33 - Atualizado às 11h39

Whitney e Bobby Brown cantando no show VH1 Divas, em Las Vegas, no dia 23 de maio de 2003
AP

Bobby Brown falou sobre a morte de Whitney Houston, ex-mulher dele, em uma entrevista ao programa Today Show, que irá ao ar nesta quarta-feira, 2, na TV norte-americana. “Eu não sou a razão da morte dela”, disse o cantor. Há quem acredite que Whitney Houston passou a usar drogas depois de conhecer Brown.

O artista, que diz que “está limpo e sóbrio”, contou ao jornalista Matt Lauer que viu Whitney uma semana antes da morte dela, em fevereiro. “Ela tinha um brilho sobre ela, sabe, incrível. Eu disse para mim mesmo: ‘Ela deve estar indo muito bem’, porque ela parecia muito bem.”

Whitney Houston: a carreira da diva em fotos.

Quando questionado sobre o peso que o uso de cocaína teve na morte da cantora (ela morreu devido a uma combinação da droga, afogamento e um problema no coração), Brown disse: “Eu fiquei magoado... porque, você sabe, comigo estando sem usar drogas há sete anos, eu achava que ela também estava, eu não sabia que ela ainda estava lutando contra isso. Mas, ao mesmo tempo, é uma luta dura. É difícil manter a sobriedade daquele jeito”.

Para Bobby Brown, Whitney tinha estado sóbria, mas morreu justamente no dia em que teve uma recaída. “Uma dose pode definitivamente tirar sua vida”, ele afirmou. “E, infelizmente, foi assim.”