Série Sherlock não deve acabar tão cedo, garante cocriador

Quarta temporada da produção estreia três novos episódios em 2016

Redação Publicado em 11/08/2015, às 15h35 - Atualizado às 17h33

Sherlock

Ver Galeria
(4 imagens)

Um dos criadores de Sherlock, Mark Gatiss, afirmou que não tem planos para botar um ponto final na aclamada série britânica. Em entrevista ao site do Digital Spy, ele também falou sobre o sucesso da produção, que chega à quarta temporada em 2016.

Veja 20 símbolos sexuais do universo nerd.

“Foram cinco anos incríveis!”, disse Gatiss, citando o tempo em que a série está no ar (o primeiro episódio foi exibido em 2010). “Tínhamos expectativas altas – e ficamos muito orgulhosos –, mas não tínhamos ideia [de que viraria um hit]. Fizemos apenas dez episódios, e o décimo ainda nem chegou a ser exibido!”

O cocriador de Sherlock – ao lado de Steven Moffat – também afirmou que a equipe da série está “constantemente animada e empolgada com a recepção calorosa do público”. “Esperamos continuar [com a série] o máximo de tempo que pudermos.”

Edição 81 – Perfil: Benedict Cumberbatch.

Com apenas três episódios por temporada e exibida de dois em dois anos, Sherlock é uma das séries de sucesso da BBC que vai ao ar com menos frequência. Isso se deve, em parte, à dificuldade de juntar os atarefados Benedict Cumberbatch e Martin Freeman, protagonistas da produção, em uma mesma época para rodar os episódios.

Segundo o produtor Steven Moffat (em entrevista recente à revista Vogue), a quarta temporada de Sherlock, que começa a ser gradava ainda em 2015, terá momentos mais chocantes do que a lançada no último ano – que inclui a volta de um personagem dado como morto.

Breaking Bad, Sherlock e Modern Family foram os grandes vencedores do Emmy 2014.

“Nós temos um plano para superar o que já foi feito – e eu realmente acho que o nosso plano é devastador”, disse ele. “Nós, basicamente, fizemos o elenco chorar quando contamos o plano para todos eles. Honestamente, Mark Gatiss e eu estamos mais animados com o que temos a seguir do que com qualquer temporada passada de Sherlock.”