Para ex-produtor do Megadeth, David Ellefson fez o que '90% dos músicos fazem’

Max Norman, ex-produtor do Megadeth, pronunciou-se sobre os escândalos sexuais envolvendo o baixista David Ellefson

Vitória Campos (sob supervisão de Yolanda Reis) Publicado em 31/05/2021, às 20h18

None
Max Norman e David Ellefson no Megadeth (Foto: Getty Images)

Max Norman, ex-produtor do Megadeth, contou sobre a demissão do baixista David Ellefson após escândalos sexuais: “Fez o que 90% dos músicos fazem.” As informações são do Ultimate Guitar. 

David Ellefson se envolveu em uma polêmica há duas semanas, após vídeos e imagens íntimas do baixista se masturbando e ejaculando, os quais foram enviados a uma mulher mais nova, serem vazados na internet. 

+++ LEIA MAIS: Baixista David Ellefson é desligado do Megadeth após escândalo sexual

Em entrevista ao The Metal Voice, Norman se pronunciou sobre a situação: “Sinto pena de David [Ellefson], cometeu um erro, foi uma coisa boba de se fazer - sinto pena dele. Também tenho sentimentos confusos sobre isso. Entendo a atitude de [Dave] Mustaine em ter removido ele da banda.”

No entanto, o baixista negou as acusações e a mulher afirmou não ser menor de idade e que a interação era consensual. Além disso, contou como foi ingênua ao mandar os vídeos à amiga, quem disponibilizou as filmagens nas redes.

+++ LEIA MAIS: David Ellefson, ex-Megadeth, quer processar responsável por divulgar escândalo sexual

"Não vejo David Ellefson como um pedófilo - provavelmente fez o que 90% dos músicos fizeram em um estágio ou outro. Parece um pouco estranho porque é um pastor e há esta coisa religiosa também… Vejo os dois lados e não quero fazer julgamentos sobre isso. Sinto muito por David porque isso vai afetar toda a sua vida e ele tem um monte de outras coisas acontecendo, o cara vai passar por um momento muito difícil,” completou Max Norman.

+++ SUPLA | MELHORES DE TODOS OS TEMPOS EM 1 MINUTO | ROLLING STONE BRASIL