Para Fernanda Takai, SILVA é um dos melhores da nova geração; ouça a parceria “Okinawa”

Músico lançou quarta faixa do novo disco, Vista Pro Mar, que sai dia 17 de março

Pedro Antunes Publicado em 10/03/2014, às 18h52 - Atualizado às 19h10

Silva - divulgação "Vista Pro Mar"
Rui Aguiar/Divulgação

A última música dos quatro singles lançados pelo capixaba Lucio Silva é justamente aquela que inspirou o músico a unir pop e eletrônico, voz doce e temas azedos. Fernanda Takai participa de “Okinawa”, uma das melhores faixas do disco Vista Pro Mar. Ouça a faixa abaixo.

O disco Claridão, primeiro álbum de SILVA, ficou entre os melhores de 2012 na eleição da Rolling Stone Brasil. Veja a lista completa.

“Ele me mandou o disco”, disse Fernanda Takai, à Rolling Stone Brail, sobre o novo trabalho de SILVA. “É muito bom”, resume ela, para evitar estragar a surpresa, afinal o álbum chega às lojas no dia 17 de março. A cantora, líder do Pato Fu e dona de prodigiosa carreira solo, já defendia o estandarte do pop quando o capixaba ainda era criança, e vê nele uma das melhores crias da música nacional recente.

Silva faz uma introspectiva viagem psicodélica no clipe de “Imergir”.

“As minhas duas vozes preferidas, atualmente, são de Léo Cavalcanti e SILVA”, diz ela. Léo ela conheceu após receber um disco das mãos do próprio. Já no caso de Lucio e o irmão e empresário Lucas, a apresentação ao casal Takai e John Ulhoa (marido e produtor) foi meio meio de uma cantora “que eu não vou citar o nome”, brinca ela.

“Uma das referências que ela tinha mandado era o Silva”, diz Takai. Ao ouvir “A Visita”, uma das primeiras canções do capixaba, Fernanda se viu apontando para o computador e elogiando a música para John. “Um outro dia, o Lucas, irmão dele, mandou uma mensagem para mim dizendo que [o disco] Onde Brilhem os Olhos Seus é um dos álbuns que eles mais ouviram na vida. ‘Ouvíamos no repeat’, escreveu ele”.

Takai vê em músicos como ele a influência do seu Pato Fu e dos discos lançados individualmente. “Quando vejo alguém como o Silva ou o Léo, ou bandas que falam: ‘a minha mãe ouvia e não sabia o que era, mas me despertou a vontade de fazer algo’, isso é muito bom”, diz ela. “Mas não tem nenhum Pato Fu cover famoso”, completa ela, rindo.

“Okinawa” é singela e pontuada pela costura fina entre as vozes de Silva e Takai. Os versos são cantados pelo dois, com vozes tímidas, sussurrando um amor que está distante. “Faz chuva, esconde o horizonte / A cada vez que você não vem / Não vale se amar tão de longe É de perto que a gente se faz um bem”. Takai é a única participação no álbum.

A faixa é o quarto single de SILVA para divulgar o segundo disco, Vista Pro Mar. Antes vieram “Janeiro”, “É Preciso Dizer” e “Universo”, lançadas nas últimas três últimas segundas-feiras.

Ouça “Okinawa”:

Ouça “Universo”:

Ouça “É Preciso Dizer”:

Ouça “Janeiro”: