Para político russo, capa de Songs of Innocence, do U2, é propaganda gay

Deputado de partido de direita denunciou a Apple por divulgar conteúdo ilegal a menores de idade

Redação Publicado em 30/04/2015, às 18h36 - Atualizado às 19h33

Capa de Songs of Innocence, com o baterista Larry Mullen Jr. abraçando o filho de 18 anos
Reprodução

Um deputado russo acusou a Apple de fazer “propaganda gay” a menores ao lançar o mais recente disco do U2, Songs of Innocence.

Galeria: dez maneiras inusitadas de se lançar um disco.

De acordo com o site do jornal britânico The Guardian, Alexander Starovoitov – integrante do partido de direita LDPR – fez uma denúncia à Procuradoria-Geral para investigar a Apple, acusando a empresa de divulgar conteúdo ilegal a menores de idade.

Songs of Innocence foi distribuído de forma gratuita pela empresa, no ano passado, para os cerca de 500 milhões de usuários do iTunes. Não bastando as críticas pelo formato do lançamento, agora tanto a Apple quanto o U2 são denunciados na Rússia pela capa do álbum, que traz uma foto – tirada por Glen Luchford – de Larry Mullen Jr., baterista da banda irlandesa, junto ao filho dele, Elvis, que tem 18 anos. Na imagem, os dois aparecem sem camisa, se abraçando, com a cabeça de Mullen encostada na altura da barriga do filho.

Exclusivo: Bono revela os segredos por trás do lançamento surpresa do disco do U2.

As acusações de Starovoitov ainda incluem afirmações de que a capa – que estampa o lançamento físico, e não o digital, feito pela Apple – promove o sexo entre homens e, de acordo com The Guardian, um advogado já chegou a anunciar que está pronto para processar a Apple pelos danos morais causados ao filho dele.

U2: um guia faixa a faixa de Songs of Innocence.

Na época do lançamento, o líder do U2, Bono, comentou a escolha da foto: “Sempre cultivamos a comunidade no U2, a reunião da família e dos amigos”. “Songs Of Innocence é o disco mais íntimo que fizemos em todos os tempos.”

Ele acrescentou: “Com este álbum, estamos buscando o bruto, o nu e o pessoal, para voltar ao essencial... abraçar a própria inocência é bem mais difícil do que se agarrar a outra pessoa”.

Starovoitov pode forçar a Apple a suspender as atividades por mais de 90 dias na Rússia, ou fazer com que a empresa pague uma quantia equivalente a cerca de US$ 20 mil.