Patti Smith homenageia a cantora Nico em Nova York

Acompanhada pela filha, a lenda do punk interpretou a trágica morte da cantora alemã

Rolling Stone EUA Publicado em 03/10/2014, às 15h22 - Atualizado às 16h16

A cantora Patti Smith
Abdeljalil Bounhar/AP

Pouco foi registrado sobre a relação entre a cantora alemã Nico e a iconoclasta punk Patti Smith. Entretanto, em uma ocasião em 1978 – dez anos antes de Nico sofrer um ataque cardíaco fatal enquanto andava de bicicleta em Ibiza, na Espanha –, Patti presenteou a amiga com um órgão do tipo harmônico. Ele era de Paris. “Eu estava tão feliz e envergonhada”, disse Nico depois. “Chorei. Estava envergonhada porque ela me viu sem dinheiro.”

Galeria: a evolução do gênero em onze passos.

O fole do instrumento assinado, um símbolo da ligação da cantora com Patti, guiou a performance de “Killer Road” na noite da última quinta, 2º, de uma suposta “exploração sonora da trágica morte de Nico”, que aconteceu no French Institute Alliance Francaise como parte do festival anual Crossing the Line, realizado pela organização.

Edição 71 – Patti Smith fala sobre o futuro, incluindo a continuação do livro Só Garotos.

Desde o momento em que Patti andou sem muita cerimônia ao microfone, acompanhada pela filha, a multi-instrumentista Jesse Paris Smith, e pela banda Soundwalk Collective, a apresentação foi hipnótica, nada ortodoxa e interpretada em quase escuridão. Uma grande tela projetada iluminou o palco com filmagens pitorescas do trajeto de bicicleta de Nico, com imagens com foco inconstante. O artista de vídeo Blake Carrington usou um software chamado Touch Design para ofuscar as imagens em sincronia com a música.