Paul Greengrass desiste de Bourne 4

Com a saída do diretor, participação de Matt Damon é incerta

Da redação Publicado em 02/12/2009, às 12h15

Paul Greengrass, que dirigiu O Ultimato Bourne (2007) e A Supremacia Bourne (2004), não estará mais à frente do quarto episódio da franquia, iniciada em 2002 com A Identidade Bourne, de Doug Liman.

Deslanchada primeiramente pelo blog The Playlist, a desistência foi confirmada horas depois, em comunicado oficial, por meio da Universal. As diferenças criativas com o estúdio pesaram: o cineasta, por exemplo, não teria ficado contente por não ter sido avisado da contratação de um novo roteirista, Josh Zetumer, que escreveria, numa definição diplomática, "um roteiro paralelo". Zetumer, na "lista de promessas" de Hollywood, divide a função com George Nolfi, que escreveu o terceiro Bourne e, atualmente, trabalha com Matt Damon em The Adjustment Bureau.

Por falar em Damon, o provável é que o ator, descrito pelo Playlist como "leal a Greengrass", também abandone a produção, depois de três encarnações como Jason Bourne na trilogia inspirada no thriller literário de Robert Ludlum.

Oficialmente, o diretor refuta qualquer atrito com a Universal. Diz que quer, com sua retirada, "simplesmente" procurar "desafios diferentes". "Tive sorte o bastante de fazer quatro filmes para a Universal, e nossa relação continua. Jason Bourne existia antes de mim e vai continuar, e espero me manter envolvido em algum nível enquanto a série se perpetua."

Mas o artigo do Playlist sugere que estúdio e cineasta bateram de frente também em outra produção, o thriller Green Zone, baseado na Guerra do Iraque e mais uma vez com Damon no papel principal. O problema seria o orçamento inflado, que já estaria na casa dos US$ 150 milhões.

Juntos, os dois filmes que Greengrass dirigiu para a saga coletaram mais de US$ 700 milhões em bilheteria, segundo o jornal britânico The Telegraph. Previsto inicialmente para 2011, o quarto episódio fica agora em zona instável.