Paul Haggis: Processo de assédio sexual contra cineasta é arquivado

Caso contra diretor ganhador do Oscar foi arquivado por falta de evidências

Redação Publicado em 01/08/2022, às 10h55

None
Paul Haggis (Foto: Martin Dale/Variety)

Processo contra o roteirista e diretor canadense Paul Haggis, que venceu o Oscar por Menina de Ouro (2004) e Crash: No Limite (2004), por abuso e assédio sexual na Itália foi arquivado. O diretor passou 16 dias em prisão domiciliar em um hotel, antes de ser liberado da detenção. 

Conforme as autoridades, não há motivos e evidências o suficiente para prosseguir com uma investigação sobre as alegações de que Haggis manteve uma mulher estrangeira (ou seja, não italiana) em cativeiro para relações sexuais durante dois dias. A informação foi confirmada à Variety pela promotoria do caso.

+++ LEIA MAIS: Vencedor do Oscar, Paul Haggis é preso por assédio sexual na Itália

"Depois de ver as evidências e ouvir os argumentos de ambos os lados, o Tribunal Distrital de Lecce, um tribunal de apelação com três juízes, rejeitou por unanimidade o apelo de um promotor para restabelecer a prisão domiciliar de Paul Haggis", disse a advogada italiana de Haggis, Michele Laforgia, em comunicado emitido no último sábado, 30 de julho. 

Duas semanas atrás, a juíza Vilma Gilli do Tribunal de Brindisi interrogou a suposta vítima e imediatamente anulou a prisão domiciliar de Haggis.

+++ LEIA MAIS: Paul Haggis sobre Oscar por Crash: "Não votaria no meu filme"

Após as acusações, o promotor de Brindisi, cidade próxima de onde Haggis foi apreendido, recorreu de sua decisão após a equipe jurídica de Haggis apresentar “provas irrefutáveis ​​e objetivas de que a mulher contou várias mentiras aos investigadores e ao tribunal, com fatos e testemunhas que contradizem completamente sua história”, segundo Laforgia.

Laforgia afirmou que a prisão de Haggis foi resultado de um erro judicial e, com base nas evidências, os promotores devem agora encerrar o caso. Não houve comentários imediatos da advogados da suposta vítima.

+++ LEIA MAIS: Russell Crowe fará novo filme de Paul Haggis

Haggis já responde a um processo por abuso sexual nos Estados Unidos. A publicitária Haleigh Breest alega que o diretor a estuprou violentamente após um evento de estreia em 2013 - e essa denúncia, formalizada em 2018, levou outras três mulheres a fazerem acusações semelhantes contra ele.

Além de Menina de Ouro e Crash, Haggis é conhecido por criar a série Chuck Norris: O Homem da Lei (1993-2001), recentemente reimaginada como Walker. Ele também assinou os roteiros de 007: Cassino Royale (2006), 007 - Quantum of Solace (2008) e Cartas de Iwo Jima (2006).