Paul McCartney defende Miley Cyrus: “já vimos coisas piores”

Ex-Beatle diz não entender a polêmica em torno da apresentação da ex-Hannah Montana, no VMA deste ano

Rolling Stone EUA Publicado em 15/10/2013, às 12h37 - Atualizado às 12h39

Paul McCartney
Al Powers/AP

Paul McCartney diz que não entende toda a confusão causa pela sugestiva performance de Miley Cyrus no VMA. “Gente, nós já vimos coisas piores do que esta!”, disse o ex-Beatle à Sky News, em entrevista que promovia o lançamento do novo disco dele, New, que chegou às lojas a partir desta semana.

Galeria: dez grandes parcerias do rock and roll, como John Lennon e Paul McCartney.

Paul, de 71 anos, afirma ainda que não pretende proibir a filha de 10 anos de idade em assistir Miley fazendo o twerking. “Eu assisti como uma experiência e você vê aquilo e diz: ‘por que as pessoas estão gritando?’ Eu acho que foi levemente chocante... E não foi explícito.”

Enquanto isso, o músico Sufjan Stevens foi fundo em defesa da controvérsia da cantora, publicando uma carta aberta em resposta a todas as críticas que ela vem recebendo. Ele, estrela indie, ainda elogiou a nova música dela, “#GETITRIGHT”, antes de corrigi-la gramaticalmente.

A evolução de Miley Cyrus: de menina da Disney a garota selvagem.

“Um verso em particular me causa preocupação”, escreveu ele. “‘I been laying in this bed all night long’. Tecnicamente, Miley, você estaria “LYING” e não “LAYING”, uma verbo irregular que deveria ser usado apenas quando se é extremo, como I been laying my tired booty on this bed all night long’ [‘eu deitei meu corpo cansado nesta cama a noite toda’].”

O mais novo disco de Miley, chamado Bangerz, foi lançado recentemente e chegou ao primeiro lugar das paradas norte-americanas.