Paul McCartney libera faixa inédita do Wings; conheça a tola “Love My Baby”

Música foi composta para o documentário One Hand Clapping, lançado em 1974

Rolling Stone EUA Publicado em 05/11/2014, às 16h09 - Atualizado às 16h38

Paul e Linda McCartney

Ver Galeria
(17 imagens)

Paul McCartney compartilhou uma faixa nunca antes divulgada do Wings, gravada para o documentário One Hand Clapping (1974). “Love My Baby” é uma canção tola e excêntrica, com Macca tagarelando bobagens sobre uma progressão de acordes de blues tocada em um teclado que parece emitir o som de uma caixinha de música. A faixa, lançada esta quarta, 5, está disponível para download no site do ex-beatle (ouça abaixo).

45 anos depois, entenda os mistérios por trás da capa de Abbey Road.

“Ele foi feito por um amigo meu, David Litchfield. Ele produzia uma revistinha sobre moda [Ritz, coeditada por David Bailey]”, diz McCartney sobre One Hand Clapping, que foi incluído no relançamento de luxo de Band on the Run (1973). “Decidimos que iríamos gravar em um lugar bem simples, em vídeo. Iríamos entrar em Abbey Road e tocar basicamente o que tínhamos ensaiado. Então fomos e foi tudo bem simplesmente, filmagens básicas. Acho que o charme dele agora é que não há pretensão. É o que é. Chamamos de One Hand Clapping sem motivo nenhum.”

Edição 91: Como os Beatles Conquistaram o Mundo.

Ouça abaixo.

Relançamentos do Wings

Em 4 de novembro, o baixista continuou com os relançamentos, em edições de luxo, dos discos do Wings. Venus and Mars de 1975, e Wings at the Speed of Sound, de 1976, voltaram às lojas em formato de álbum duplo: um deles contendo o disco original e o outro com demos e faixas inéditas. Uma versão com três discos ainda inclui um livro de capa dura com fotos nunca publicadas, novas entrevistas com McCartney, informações faixa a faixa e um DVD bônus contendo filmagens da época do lançamento de cada disco.

Edição 87: Paul McCartney, uma lenda viva que não consegue ficar parada.

McCartney supervisionou pessoalmente a produção de ambos os relançamentos e também as remasterizações, que foram feitas em Abbey Road pela mesma equipe que remasterizou a discografia dos Beatles. McCartney começou a sua compilação de material de arquivo em 2010 e ganhou dois prêmios Grammy pelos relançamentos: Melhor Álbum Histórico por Band on the Run, em 2012, e Melhor Pacote de Edição Especial, em 2014.

Sobre a perna brasileira da turnê Out There!

Paul McCartney volta à América do Sul em novembro, meses depois de uma passagem pelo continente em abril, quando se apresentou no Uruguai, Chile, Peru, Equador e Costa Rica. O músico lançou o show da excursão Out There no Brasil em 2013, com apresentações nas cidades de Belo Horizonte, Goiânia e Fortaleza.

Galeria: veja grandes parcerias de Paul McCartney no além-Lennon.

Após esses shows, a turnê visitou 40 cidades da América do Sul, Europa, América do Norte e Japão. O show Out There traz músicas de diferentes fases do cantor – incluindo a carreira solo dele, o período dos Wings e, claro, dos Beatles. O setlist ainda conta com músicas de mais recente álbum de estúdio de Paul, New, lançado em 2013. A banda que o acompanha é formada por Paul ‘Wix’ Wickens (teclados), Brian Ray (baixo e guitarra), Rusty Anderson (guitarra) e Abe Laboriel Jr (bateria).

Paul McCartney no Brasil

Vitória

10 de novembro (segunda-feira)

Estádio Kleber Andrade

Ingressos: entre R$ 280 e e R$ 800 (haverá meia entrada)

Rio de Janeiro

12 de novembro (quarta-feira)

HSBC Arena

Ingressos: valores ainda não informados

Brasília

23 de novembro (domingo)

Estádio Nacional

Ingressos: entre R$ 220 e e R$ 700 (haverá meia entrada)

São Paulo

25 de novembro (terça-feira)

Estádio Allianz Parque

Ingressos: entre R$ 220 e e R$ 700 (haverá meia entrada)

São Paulo

26 de novembro (quarta-feira)

Estádio Allianz Parque

Ingressos: entre R$ 220 e e R$ 700 (haverá meia entrada)