Paul McCartney monta sua banda dos sonhos com integrantes do Led Zeppelin e The Who

O Beatle, que vem ao Brasil para três apresentações, também revelou ter em casa um disco do brasileiro Ivan Lins e ser fã de Kendrick Lamar

Redação Publicado em 22/02/2019, às 08h50

None
Paul McCartney (Foto: Amy Harris/AP Photo)

Paul McCartney logo mais estará entre nós - e tudo bem, não estamos reclamando, Sir Macca. Para promover a nova turnê pelo Brasil, com três shows marcados em São Paulo (dias 26 e 27 de março) e Curitiba (dia 30), o Beatle falou com alguns jornais brasileiros.

Em entrevista ao O Estado de S. Paulo, publicada nesta sexta-feira, 22, Paul foi instigado pelo repórter a montar a sua banda dos sonhos, com aqueles músicos considerados por ele os melhores nas suas posições. O repórter, contudo, pediu para que ele evitasse citar qualquer um dos companheiros de Beatles.

Macca começou pelos fundos. Na bateria, colocava John Bonham, baterista do Led Zeppelin, morto em 1980 - e cuja partida também colocou fim na lendária banda formada ao lado de Jimmy Page, Robert Plant e John Paul Jones.

"Nos teclados... Billy Preston", ele diz, sobre o músico também já morto, responsável por tocar órgão em Let It Be. Para o baixo, Paul leva um tempo para decidir. Por fim, escolhe John Entwistle, do The Who, morto em 2002.

Na guitarra, a escolha de Paul vai para o maior guitarrista de todos os tempos eleito pela Rolling Stone EUA: Jimi Hendrix.

Nos vocais, Paul chamaria "o imortal" Elvis Presley.

Portanto, o line-up da banda dos sonhos de Paul McCartney é: Elvis Presley (vocais), Jimi Hendrix (guitarra), John Entwistle (baixo), Billy Preston (teclados) e John Bonham (bateria).

+++ LEIA MAIS: Paul McCartney revela o maior medo de John Lennon

Ao jornal Folha de S. Paulo, na entrevista publicada também nesta sexta-feira, Paul contou que começou a criar a música "Back in Brazil", canção do disco mais recente dele, Egypt Station, lançado no ano passado, começou a ser criada por aqui, durante a última turnê dele pelo País.

"Eu estava fazendo minha última turnê pelo Brasil [outubro de 2017] e aconteceu de ter um dia de folga em São Paulo. Estava no hotel de tarde, nada para fazer, e tinha um piano no quarto", relembrou Paul. "Comecei a tocar num estilo brasileiro e a criar a história de uma garota. Foi realmente inspirada nos ritmos brasileiros."

Paul revelou que está ensaiando com sua banda para ser capaz de tocar "Back in Brazil" na perna brasileria da turnê. 

+++ LEIA MAIS: Paul McCartney está morto? A teoria da conspiração explicada

O Beatle, aliás, disse curtir música brasileira, canções ouvidas no rádio ao longo do tempo, mas não foi capaz de dizer o nome das músicas. "Ah, lembrei, tem um cara que tenho um CD. É Ivan Lins", ele disse, citando o hitmaker, cantor e compositor carioca.

Paul brinca não ter medo de dizer o que tem ouvido recentemente. "Tenho uma jukebox cheia de velho rock'n'roll. Ali ouço Elvis, Little Richard, Chuck Berry e grandes cantores do passado", revelou. "E ouço muito rádio, o que está tocando, como Rihanna, Foo Fighters e Beck. E também rap, gosto de Kendrick Lamar."

O Beatle segue em turnês quase ininterruptamente. A mais recente, que chega agora ao Brasil, chamada The Freshen Up Tour, começou menos de um ano depois de terminar One on One, o nome dado ao giro que trouxe Paul ao Brasil em 2017.

Os shows em São Paulo serão dias 26 e 27 de março, no Allianz Parque - a primeira data está com ingressos esgotados. A terceira apresentação no País será em Curitiba, dia 30 de março, no Estádio Couto Pereira.

Os ingressos custam a partir de R$ 450 e podem ser encontrados aqui premier.ticketsforfun.com.br