Paul McCartney revela que ainda é 'difícil' pensar em John Lennon: 'Uma forma de negação'

Em nova entrevista, o ex-Beatle falou sobre o processo de luto e disse que a única saída é "lembrar de como ele era bom"

Redação Publicado em 01/12/2020, às 13h27

None
Paul McCartney e John Lennon (Foto: Dalmas Sipa Press / AP Images)

Em nova entrevista ao jornal The New York Times, Paul McCartney revelou que ainda é muito “difícil” pensar em John Lennon e na trágica morte do ex-Beatle, que completa 40 anos na próxima semana. 

+++LEIA MAIS: Vocal isolado de Paul McCartney e John Lennon em 'If I Fell' é de tirar o fôlego; ouça

“Repassei o cenário na minha cabeça”, explicou. “Muito emocional. Tanto é que não consigo pensar sobre isso. Meio que implode. O que pode vir além de raiva, tristeza? Como qualquer luto, a única saída é lembrar de como John era bom. Porque eu não consigo superar o ato sem sentido.”

“Não consigo pensar sobre isso. Tenho certeza que é alguma forma de negação. Mas a negação é a única maneira de lidar com isso”, continuou o músico de 78 anos. 

Depois, ele acrescentou que, ao longo dos anos, sempre tentava encontrar coisas que o ajudassem a superar, mencionando sua recente entrevista de rádio com Sean Lennon, filho de John.

+++LEIA MAIS: Os produtos mais bizarros que os Beatles já tiveram: naftalina, fantasia e kit de mágica

“Isso foi bom. Falar sobre como John era legal e preencher algumas lacunas”, disse Paul. “São pequenas coisas que eu posso fazer (…) Mas, sabe, depois que ele foi morto, levaram-no para a funerária de Frank Campbell, em Nova York. Não passo por lá sem dizer: ‘Oi, John. Tudo bem, John? Olá, John’.”


+++ SIGA NOSSO SPOTIFY - conheça as melhores seleções musicais e novidades mais quentes!


+++ FROID: 'QUERO CHEGAR A UM NÍVEL POPULAR' | ENTREVISTA | ROLLING STONE BRASIL