Paul McCartney se apresenta com o cantor Beck em festa do PETA cheia de celebridades

Artistas foram alguns dos famosos presentes no evento de aniversário da instituição em defesa dos animais

Rolling Stone EUA Publicado em 02/10/2015, às 16h49 - Atualizado às 17h42

Paul McCartney em show no ano de 1990

Ver Galeria
(10 imagens)

O vegetariano convicto Paul McCartney se apresentou na última quarta-feira, 30, em Los Angeles, durante a festa de gala dos 35 anos do PETA (People for the Ethical Treatment of Animals, em português, pessoas pelo tratamento ético dos animais).

Conheça dez bichos de estimação que inspiraram o rock e o pop.

O Beatle tocou com sua banda "Birthday", do popularmente intitulado Álbum Branco, do Fab Four, além de "I've Just Seen a Face" (Help!) e "Drive My Car" (Rubber Soul), estas duas com a companhia do cantor Beck.

Veja:

Antes do espetáculo, um prêmio humanitário foi apresentado pelas atrizes Pamela Anderson (Baywatch) e Anjelica Huston (A Família Adams). O baterista do Mötley Crüe, Tommy Lee, recebeu um troféu por ajudar o PETA em atividades contra o parque aquático SeaWorld e RZA, membro do Wu-Tang Clan, foi homenageado por sua campanha a favor do veganismo. Também estavam presentes no evento Kesha, Rob Zombie, Moby, Geezer Butler, baixista do Black Sabbath, Tony Kanal, baixista do No Doubt, e Davey Havok, líder do AFI.

Assista:

“Esse é um prêmio que não tem como objetivo refletir minha arte. Ao invés disso, ele reflete meu coração”, disse RZA em seu discurso. “O Sea World é uma merda! Casaco de pele é assassinato! A PETA manda!”, Lee declarou.

Paul McCartney lança versão inédita de “Ebony & Ivory”, com vocais de Stevie Wonder.

A oportunidade ainda foi marcada pelo lançamento de uma nova campanha do PETA com o clássico "Can't Buy Me Love", dos Beatles. Paul McCartney ajudou a organização a conseguir a licença dos direitos da canção de graça.

“Quando eu ouvi pela primeira vez o nome, foi o que chamou a minha atenção: ‘pessoas pelo tratamento ético dos animais’. Achei que era um nome realmente digno e legal. Eles têm 35 anos de tantos animais salvos. E nós os amamos”, disse Paul.