Paul Stanley discorda de Gene Simmons sobre o rock estar morto

O vocalista do Kiss refutou a afirmação de Simmons, que mais uma vez enterrou o rock em entrevista

Redação Publicado em 04/01/2021, às 15h57

None
Gene Simmons e Paul Stanley, do Kiss (Foto: Richard Shotwell / Invision / AP)

Em 2014, Gene Simmons, baixista do Kiss, fez uma declaração polêmica, afirmando que o rock estaria morto. Há alguns dias, o astro voltou a justificar a fala controversa, mas o vocalista Paul Stanley discordou do colega de banda. As informações são do Consequence of Sound.

+++LEIA MAIS: Paul Stanley, do Kiss, explica voz rouca atualmente: ‘Meus vocais no passado eram de atleta’

Na época da declaração, Simmons acusou gravadoras de não apoiarem adequadamente artistas de rock, declarando a morte do gênero musical - e em entrevista recente ao Gulf News, o baixista justificou novamente a fala:

“O rock está morto porque as novas bandas não tomaram tempo para criar coisas glamourosas e épicas, repletas de entusiasmo. Quer dizer, o Foo Fighters é uma banda incrível, mas é uma banda de 20 anos atrás”, explicou o músico.

+++LEIA MAIS: Caixões, camisinha e palhetas de ar: 6 produtos mais absurdos do Kiss

Contudo, Paul Stanley não concorda com Simmons. Na mesma entrevista, o vocalista do Kiss disse: “Bem, é muito interessante que a única música que sempre vende shows em grande escala seja o rock 'n' roll. E, muito honestamente, se você for ver qualquer um dos artistas mais atuais, eu diria que eles estão fazendo shows do Kiss. O DNA do Kiss está em todos os locais de entretenimento que você vê”.

Ele continuou:  “No que diz respeito ao rock 'n' roll estar morto, eu apostaria tudo, por assim dizer, que o Led Zeppelin vai sobreviver a qualquer coisa que tenha o disco número um hoje”. 

+++ SIGA NOSSO SPOTIFY - conheça as melhores seleções musicais e novidades mais quentes


+++ CYNTHIA LUZ | MELHORES DE TODOS OS TEMPOS EM 1 MINUTO | ROLLING STONE BRASIL