Paul Stanley rompe tendão e Kiss se apresenta como trio pela segunda vez na história

Banda priorizou músicas cantadas por Gene Simmons durante show beneficente em Los Angeles, nos Estados Unidos

Rolling Stone EUA Publicado em 18/04/2016, às 11h23 - Atualizado às 11h31

Kiss no Monsters of Rock 2015
Gustavo Vara

O Kiss se apresentou no evento beneficente anual Race to Erase MS, em Los Angeles, na última sexta, 15, em circunstâncias altamente incomuns: a banda tocou como um trio pela segunda vez na história, uma vez que o guitarrista e vocalista Paul Stanley cancelou a participação dele na última hora, depois de romper um tendão do bíceps.

“Rompi um tendão do meu bíceps. A cirurgia o juntou novamente com um parafuso e pontos para mantê-lo no lugar. Não há muito que eu possa fazer”, postou Stanley no Facebook, apenas horas antes do show beneficente do Kiss, que ajudou a angariar US$ 250 mil revertidos em apoio a pesquisas relacionadas à esclerose múltipla.

O baixista e vocalista Gene Simmons, o guitarrista Tommy Thayer e o baterista Eric Singer tocaram um set de quatro músicas no Beverly Hilton sem Stanley. O Starchild anteriormente havia perdido apenas um show do Kiss, em 2007, em San Jacinto, na Califórnia, após ter um problema no coração.

Com Stanley se recuperando, o curto set do Kiss focou inteiramente nas faixas cantadas por Simmons. O show, portanto, contou com as performances de “Cold Gin”, “Deuce”, “Rock and Roll All Nite” e “Calling Dr. Love”.

Assista abaixo a um vídeo por fã.