Paulo Coelho é alvo de apoiadores do Bolsonaro por pedir boicote às exportações brasileiras

O escritor se tornou um dos assuntos mais comentados do Twitter após a declaração

Redação Publicado em 14/09/2020, às 12h56

None
Paulo Coelho (Foto: Getty Images / Matej Divizna)

O escritor Paulo Coelho se tornou alvo de apoiadores de Jair Bolsonaro e um dos assuntos mais comentados do Twitter após pedir boicote às exportações brasileiras no último domingo, 13. (Via Splash)

“Boicote às exportações brasileiras ou o talibã cristão vai controlar o país”, compartilhou Coelho, que, mais tarde, deletou a publicação da rede social. 

+++ LEIA MAIS: DiCaprio critica Bolsonaro e ministro do Meio Ambiente Ricardo Salles responde: 'Vai por dinheiro onde está a sua boca?'

Antes do post ser apagado, diversos usuários da web salvaram o tuíte e repostaram a declaração ao lado de críticas ao escritor. Apoiadores do atual presidente da República repudiaram a ação de Coelho e o chamaram de comunista. Confira algumas reações: 

+++LEIA MAIS: Lula pontua que Bolsonaro transformou coronavírus em 'uma arma de destruição em massa'

Mais tarde, o escritor mudou a biografia do perfil e escreveu: “apago tuítes”. Ele também fez outra publicação e afirmou: “Os governantes não entendem que, embora possam destruir a oposição, ela não deixa de existir. Corte a grama, ela ficará mais forte."

Coelho ainda repostou uma publicação da economista Thereza Fontoura, que agradeceu a repercussão do pedido na internet. 


+++ BK' lança novo disco e fala sobre conexão com o movimento Vidas Negras Importam: 'A gente sabia que ia explodir'