Pavarotti morre aos 71 anos

O cantor lírico morreu em casa, na Itália, nesta quinta, 6. Luciano Pavarotti se popularizou como um dos Três Tenores e com o projeto Pavarotti e Amigos, quando cantou com Bono Vox e Sting

redação Publicado em 06/09/2007, às 09h03 - Atualizado às 12h07

Um dos grandes tenores de sua geração, Luciano Pavarotti morreu na madrugada desta quinta-feira, aos 71 anos. Em julho deste ano, ele havia sido operado por conta de um câncer no pâncreas, e, desde então, estava recolhido em sua casa na cidade de Modena, na Itália, onde nasceu.

Filho de um padeiro que era cantor lírico, Pavarotti cantou para uma platéia pela primeira vez em 1961, em ópera de Giacomo Puccini. Quatro anos mais tarde, substituiria um tenor doente em Miami, nos EUA, numa prévia do que seria a triunfal apresentação na Metropolitan Opera House de Nova York, em 1972, quando foi ovacionado pelo público - retornou 17 vezes ao palco. Pouco perto do recorde que lhe rendeu uma página no Guinness Book: 165 retornos no fim de uma apresentação.

Os mais jovens vão lembrar-se de Pavarotti acompanhado de Bono Vox ou Sting, com quem ele cantou no projeto Pavarotti e Amigos, série de shows beneficentes ocorridos na década de 90. Porém, foi nos anos 80 que sua voz ficou mundialmente conhecida, por conta da série de shows lotados dos Três Tenores, em que Pavarotti cantou com Plácido Domingo e José Carreras.

No início de 2006, Pavarotti cantou na abertura dos Jogos de Inverno de Turim, na Itália. Foi sua última apresentação pública.