Pearl Jam: há 22 anos, jovem era condenado por assassinato inspirado no clipe Jeremy

Barry Dale Loukaitis, de 14 anos, entrou armado no colégio, matou estudantes e manteve os outros colegas como reféns

Redação Publicado em 24/09/2019, às 17h47

None
Pearl Jam (Foto: Amy Harris/Invision/AP)

Há 22 anos, jovem era condenado por assassinato e sequestro depois de atacar a escola Frontier Middle School, na qual estudava. O aluno Barry Dale Loukaitis, de 14 anos, entrou armado no colégio, matou uma professora e dois estudantes e manteve os outros colegas reféns. Durante o julgamento, foi indicado que o jovem planejou cuidadosamente o ataque e uma das inspirações dele foi o clipe do Pearl Jam, “Jeremy”.

Loukaitis foi condenado em 1997 a duas prisões perpétuas e mais 205 anos de cadeia sem condição a liberdade condicional. No entanto, em 2012 uma nova sentença foi declarada - por conta das mudanças penais para menores de 18 anos - e Loukaitis foi condenado a 189 anos de prisão.

+++ LEIA MAIS: Eddie Vedder montou uma lista com os 13 melhores discos de todos os tempo; veja

Jeremy” foi lançado por Pearl Jam em 1992. O clipe da banda de rock foi inspirado no caso de Jeremy Wade Delle. Ele se suicidou na frente dos colegas em 1991, aos 15 anos. Assim que leu sobre o ocorrido nos jornais, o vocalista Ed Vedder começou a escrever a faixa.

O clipe de “Jeremy” mostra um jovem dentro da sala de aula pronto para tirar a própria vida. As imagens não revelam o suicídio, mas os outros estudantes aparecem com sangue nas roupas.

+++ LEIA MAIS: Pearl Jam aquece rumores sobre novo disco com volta ao estúdio

Além de "Jeremy", Barry Dale Loukaitis também usou como referências para o massacre o livro Rage, de Stephen King e os filmes Natural Born Killers e The Basketball Diaries.