Pulse

A pedido do Spotify, Apple será investigada pela União Europeia

Em março, a empresa sueca abriu uma reclamação formal contra as estratégias de mercado usadas pela concorrente norte-americana

Redação Publicado em 06/05/2019, às 16h10

None

De acordo com um relatório publicado pelo Financial Times, a Apple será investigada após o Spotify formalizar uma reclamação de quebra de legislação para a Comissão Europeia em março.

De acordo com o documento, a empresa sueca (líder do mercado das plataformas digitais de música) alega que a concorrente norte-americana não tem mantido práticas justas de disputa de espaço, recorrendo a práticas para desfavorecer os competidores e aumentar seus próprios números.

Entre outros pontos, o Spotify denuncia a Apple por impedir que os usuários de iOS tenham acesso a produtos específicos e também não oferecer atualizações do aplicativo concorrente.  

Segundo uma fonte não identificada pela Financial Times, o braço executivo da União Europeia deve confirmar nas próximas semana a data do início da investigação preliminar, que será liderada por Margrethe Vestager, política dinamarquesa e atual Comissária Europeia para a Concorrência.

Em março, quando o Spotify deu início a essa movimentação judicial, Daniel Ek, CEO da empresa, declarou que "nos últimos anos, a Apple incluiu regras à App Store que limitam propositalmente a escolha" dos usuários. E ele completa que a concorrente "age como jogador e juiz para deliberadamente desfavorecer outros desenvolvedores de aplicativos".

++++ Cheia de amor, Cynthia Luz se posiciona como dona da voz (rouca) em ascensão do pop e R&B nacional