“Perdemos o coração da série”, diz intérprete de Bran Stark, de Game of Thrones, sobre o Casamento Vermelho

Isaac Hempstead-Wright e Natalia Tena, que vive Osha na série, participaram de conferência para divulgar a chegada da terceira temporada em DVD e Blu-ray

Pedro Antunes Publicado em 16/02/2014, às 11h51 - Atualizado em 18/02/2014, às 18h01

Natalia Tena e Isaac Hempstead-Wright
Divulgação

Atenção: o texto abaixo tem spoilers da terceira temporada de Game of Thrones

Enquanto do lado de fora do escritório da Warner Home Video, em Alphaville, São Paulo, o calor ultrapassa (e muito) os 30 graus, Isaac Hempstead-Wright e Natalia Tena, intérpretes de Bran Stark e Osha, respectivamente, reclamam do frio londrino. “Eu gostaria de estar aí”, diz ela, que já veio ao Brasil em turnê com a banda da qual é vocalista, Molotov Jukebox. A dupla participou de uma série de entrevistas na última terça-feira, 11, para divulgar o lançamento da terceira temporada de Game of Thrones em DVD e Blu-ray.

Séries de TV que mal podemos esperar para assistir em 2014.

Com o Brasil, eles falaram por meio de uma videoconferência. Estavam bastante bem-humorados, nesta que foi uma das últimas vezes que dividem a mesma tela, já que os personagens deles partem para caminhos separados ao fim do terceiro ano da série. “Passamos três ou quatro anos juntos”, diz Natalia. “Como Game of Thrones tem um elenco muito grande, tudo era dividido em várias unidades. Aquele era o nosso grupo”, completamente Isaac, relembrando de outros personagens como o gigante Hodor (Kristian Nairn) e Rickon Stark (Art Parkinson), que compõe o núcleo da série desde a primeira temporada.

Game of Thrones: veja 16 fotos da quarta temporada.

E, neste ano, Bran e Rickon ainda perderam mais integrantes da família que comanda a revolução que vem do norte de Westeros, continente fictício criado por George R.R. Martin nos livros As Crônicas de Gelo e Fogo, nos quais a série é baseada. O episódio “The Rains of Castamere”, o nono e penúltimo desta terceira temporada, esmigalhou o coração de muitos fãs ao dar fim à vida de dois personagens fundamentais para a trama até então.

O assassinato de Robb Stark (Richard Madden), irmão mais velho dos garotos, e Catelyn Stark (Michelle Fairley), matriarca, foi surpreendente para os fãs que acompanham a série apenas pela televisão, na qual ela é exibida pelo canal HBO – e, para aqueles que já leram os livros de Martin, triste, ainda assim.

A Mão por Trás do Trono: George R.R. Martin fala sobre Tyrion, cenas de sexo e o próximo livro de As Crônicas de Gelo e Fogo.

“Todos nós sabíamos que isso [ o Casamento Vermelho] viria em algum momentos. Sabíamos que era inevitável”, diz Isaac, que preferiu não ler os livros por duas razões: 1) era muito novo quando entrou na série, tinha apenas 10 anos; 2) o personagem dele precisaria desta inocência de não conhecer tão bem a entrelaçada história de Martin. Já Natalia adorou a cena. “A Talisa [Oona Chaplin] ficava me mandando fotos das pernas dela cheias de sangue”, relembra ela. “E eu não sabia direito o que era. Achei que ela estava parindo um filho”, brincou.

“O triste é que perdemos atores que estavam com a gente desde o começo”, continua Isaac, que sentirá falta dos “familiares”, seja no convívio no set de filmagens ou para a própria trama, que sofrerá mudanças com as duas mortes. “Perdê-los muda a atmosfera. Perdemos o coração da série”. Já Natalia está ansiosa para o que virá a seguir. “Gostei da forma como isso vai mudar as coisas”, diz ela.

Exposição de Game of Thrones retorna ao Brasil com novas peças.

Ao contrário do que aconteceu nos anos anteriores, nas quais cada temporada seguia de acordo com um livro, a terceira publicação da saga, chamada A Tormenta de Espadas, foi dividida em dois anos. Com isso, Isaac acabou dando pistas sobre futuro do personagem. Bran descobriu, neste ano, que ele de fato é um warg, o que lhe dá a capacidade de transferir a mente para dentro de outro corpo vivo, seja animal ou humano. “Vamos vê-lo desenvolver seus poderes nos próximos anos”, anunciou o jovem.

Em um exercício de imaginar com quem eles gostariam de contracenar na série, Natalia imaginaria Osha diante de Mance Rayder (Ciáran Rinds), o Rei dos Selvagens – povo que fica para além da Muralha, enorme fronteira de gelo que separa Westeros de um território pouco conhecido do qual Osha fazia parte. “Talvez a minha personagem gostasse dele”, brinca ela.

Cinco trechos do primeiro trailer da quarta temporada do Game of Thrones.

Já Isaac vai ainda mais longe na brincadeira e sugere um reencontro de Bran com Cersei e Jaime Lannister, interpretados por Lena Headey e Nikolaj Coster-Waldau, respectivamente, casal de irmãos que é flagrado pelo jovem praticando incesto e que o empurram pela janela de uma torre, causando-lhe paralisia da cintura para baixo. “Queria saber por que eles me jogaram daquela janela”.

Atualmente com 14 anos, o ator obviamente cresceu mais que o personagem dele ao longo dos quatro anos em que a série está no ar – a quarta temporada tem previsão de estreia simultânea, no Brasil e Estados Unidos, em 6 de abril. “Isso é inevitável quando se chama crianças para uma série”, diz ele. “Elas vão crescer. Mas, de certa forma, o Bran também cresce. E ele também é uma criança normal, não vai ficar sem crescer. Ainda que os produtores tenham me dado formol anti-crescimento”, completou ele, rindo.

A terceira temporada de Game of Thrones chega às lojas em DVD e Blu-ray no dia 13 de março, mas já está disponível em pré-venda.